Melhores Videos ;)

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Ψ ME COMA COMA COM CARINHO Ψ

prefácio :

Meu nome é Sabrina, tenho 19 anos e atualmente faço faculdade de jornalismo . Sou a típica brasileira ué , não posso dizer que sou GOSTOSA isso seria muito feio da minha parte , mais posso dizer que sou simplesmente abençoada por Deus , e como sou . haha (6’ .
Pra começar eu me mudei pro Rio , faz pouco tempo . Sou paulistana , to morando atualmente com a minha mãe que tem uma agencia de modelos aqui . Eu quase nunca vou lá e quando vou , vou a trabalho . é um saco na maioria das vezes ;
Ultimamente não tenho me dado muito bem com o pessoal daqui do meu condomínio, tem uma velha insuportável no 22 que tem um milhão de gatos que miam e choram praticamente a noite toda , tirando meu vizinho de apartamento o Diego ; ele é parcialmente inacreditável . Por dois motivos : ELE É UMA DELICIA DE VIZINHO , se eu dissesse uma outra coisa é mentira , o chato é que ele trás mil minas pra casa dele que gemem a noite toda também e isso esta afetando muito meu sono . To cansada dele , tirando que também ele é um cínico e um podre quando se trata da relação dele com os amigos , um dia desses ele cuspiu em mim , quando eu passava em frente a sua varanda . Olhei pra cima e comecei a xingar , mais acabou que não deu em nada , ele apenas continuou rindo de mim com os colegas ; e pra piorar mais ainda ELE FAZ FACULDADE NO MESMO LUGAR QUE EU . Esse eu posso dizer, odeio com todas as minhas forças . (Y)



Primeiro dia de aula

Meu primeiro dia de aula foi no primeiro dia de verão . O raro daqui é o tempo ficar ruim ,tava muito sol mesmo . A aula era de manha mais mesmo assim, os primeiros raios de sol queimavam e muito a minha pele . Coloquei um óculos de sol , um vestidinho básico amarelo , joguei uns colares por cima , coloquei minha papete branca , peguei meu material e fui pra escola .
Assim que eu sai do meu apartamento eu trombei com Diego , saindo ao mesmo tempo .
- bom dia Nina , e ai ? – ele disse todo sorridente , ah como se eu não soubesse como ele era fingido.
- Bom dia . – fui o mais fria possível .
Continuei andando e chamei o elevador , fiquei esperando um tempão . Eu morava no 5º andar; e o visor do elevador mostrava que ele tava no Subterrâneo . Porra, ia demorar muito. Eu comecei a bater o pé no chão de nervosismo , enquanto percebi que Diego não tirava os olhos de mim . Ele ficou do meu lado , parado. Com a mochila nas costas, uma regata branca , um shorts listrado cinza e um tênis . Não tinha como Diego passar despercebido por ninguem, ele era alto, musculoso no ponto certo , moreno e tinha os olhos mais intenso e verdes que eu já vira . Queria muito olhar pra ele , mais não podia . Continuei batendo o pé , e olhando para a porta do elevador.
- você ta linda hoje . – ele disse sorrindo .
Não queria mais apenas olhei pra ele e sorri , ele retribuiu mais uma vez , com aquele sorriso lindo de dentes impecavelmente brancos e certinhos . O elevador finalmente havia chegado . Putz, já era hora né .



Nós entramos no elevador , eu na frente e ele atrás . Ele continuava me olhando . Aquilo já estava me tirando do serio, que menino chato. Me incomodava as olhadas dele , ele não parava a nem um instante . Não perdi a oportunidade e comentei .
- o que foi ein ? – olhando pra ele – parece que nunca me viu !
- hoje você esta diferente .. mais bonita! - ele disse em um tom malicioso .
- deve ser porque eu não estou com uma cuspida no cabelo ! - nesse momento o elevador abriu . Ele ficou fulo de raiva e eu sai , nós estávamos no subsolo. Nem ouvi os passos dele saindo do elevador, apenas abri minha bolsa peguei as chaves do meu carro e fui caminhando até o mesmo . Foi quando me empurraram e eu bati com tudo na porta da frente . Era Diego , reconheci o Malbec de longe , só ele usava aquele perfume . Me virei furiosa , pronta pra gritar e xingar .

- VOCÊ É DOENTE MENTAL !? @:- eu disse cerrando os punhos de raiva ;

ele não me respondeu, apenas me encostou mais no carro; e segurou meus pulsos em cima do capô. Ele tinha um rosto e um olhar hipnotizantes , não podia negar ..

- Não consigo resistir mais . - RESISTIR ? eu queria mata-lo , eu tinha ficado sem reação por alguns minutos. Ele aproximou seu corpo do meu , roçando seu pau em minhas coxas . Pude sentir o tamanho , identifiquei que era grande . Eu pude sentir minha calcinha molhando , mais fingi que estava odiando a situação e pisei com tudo no pé dele .O que fez ele se afastar .
- FIQUE LONGE DE MIM , SEU LOUCO ! - disse muito brava .
- eu ainda te pego Sabrina , eu sei que vai haver uma hora que você não vai mais agüentar .. – ele disse isso em um tom sarcástico , enquanto me dava as costas e se afastava . Entrei dentro do meu carro , coloquei meu material no banco . Quando dei ré , gritei pra Diego que ainda se caminhava para o carro dele .
- ISSO NUNCA , NUNCA , NUNQUINHA VAI ACONTECER ! – foi meio que uma ameaça aquilo que ele tinha feito ?



Se ele queria ver quem podia mais e chorava menos, era isso que ele teria. Eu sabia muito bem lhe dar com pessoas desse tipo .
enfim, foquei minha cabeça no transito . E fui direto pra faculdade , afinal aquele ainda era meu primeiro dia de aula , e eu não queria me atrasar ; mais por culpa do idiota do Diego já tinha perdido as apresentações. Agora eu tinha certeza ,que seria a paulistinha da sala .
Já tinha chegado super atrasada . Então entrei correndo , subi as escadas o mais rápido que pude e entrei nada . Dei bom dia a todos , e me sentei no fundo ; e fiquei prestando atenção no que o professor dizia . até que ouvi um “ psiu” .

- Oi , :)- era uma garota muito bonita . Ela me chamou e sorriu-meu nome é Tina , tudo bem ? . Que lindinha . Ela tinha um rostinho de bebe , olhinhos castanhos e a pele bem clara . eu respondi sussurrando .
- Oi , eu sou Nina .
- você é nova ?- ela disse sorrindo .
- sou sim :D , deu pra perceber ?
- deu , KAOKASOAS . você é de SP né ? - droga ! meu sotaque foi reconhecido , mais por mais que eu tentasse eu não conseguia falar o s com som de x, nem prolongar todas as palavras com r . Eu apenas sorri, e fiz um gesto com a mão para que nos duas conversássemos depois da aula . ela fez um sinal de positivo e eu continuei com a minha atenção focada para o professor . Depois de alguns minutos de aula , a pessoa que eu menos esperava entrou na sala .Sim! Diego .
AH ! fala serio cara até ali ele tinha achado um jeito de me importunar. Eu tentei desviar ao máximo a minha atenção que queria se voltar pra ele , mais fingi que ele nem estava ali e continuei olhando o professor ; que pediu para que ele se sentasse . Ele concordou , parecia que ele ainda não tinha me visto ali , então abri o fichário na frente do meu rosto , mas foi inútil . Ele se sentou na cadeira ao lado e sussurrou :



- Eu reconheço você de longe , não adianta se esconder ! - aquilo me deu ódio .Olhei pra ele de cara amarrada e fingi estar anotando alguma coisa no meu caderninho próprio pra isso.
Enquanto eu tentava prestar atenção na aula, eu percebi que ele flertava com uma menina ao seu lado. Ele era muito cafajeste mesmo , mas voltei a aula . Assim foi até o termino . Todos já tinham saído da sala , fiquei para me apresentar ao professor , porque graças ao Diego já tinha perdido as apresentações.



Não demorou muito e ele também já havia recolhido seu material e saído da sala .
Eu estava indo pro meu lugar pegar meu material pra me retirar também quando Diego apareceu na porta, com um sorriso safado estampado em seu rosto . Eu olhei para ele e sorri de volta. Tava mais que na hora de ver se ele era tão forte como pensava .
Ele veio andando até mim e ficou parado na minha frente me olhando . Aquele corpo dele era irresistível e os olhos tão penetrantes que eu até me perdi olhando para eles; eu sentia meu corpo quente , mas continuei fazendo cara de paisagem . Nós continuávamos em silencio até que ele chegou mais perto de mim , me posicionou estrategicamente sobre a mesa, se encaixando entre as minhas pernas. Eu deixei , afinal queria saber até onde ele estava disposto a ir , ai sim eu poderia colocar tudo em pratica . Ele chegou seu rosto o mais próximo possível do meu , eu pude sentir seus lábios quentes e macios tocarem a cartilagem da minha orelha, me arrepiei e fiquei preocupada para que ele não houvesse percebido ;

- vai continuar resistindo a mim ? - me arrepiei de novo quando senti o hálito quente dele tocar minha orelha . Respirei fundo , pensei bem . Ele me queria , queria me ter . Mas eu o conhecia bem , isso era só mais um jeito de provar aos amiguinhos dele que ele tinha quem ele quisesse . Mas comigo não seria assim , se ele me quisesse , teria que fazer muito . De uma forma quase descomunal , eu o faria suplicar , implorar para me ter . Mas primeiros eu o iria deixar sem armas nenhuma , sem nenhuma vagabund



Para ai sim colocar meu plano em pratica , queria faze-lo sofrer . E enfim desmascara-lo .
Ele encostou sua boca na minha , me envolvendo em um beijo de tirar o fôlego . Enquanto desceu uma das mãos até o meu quadril me puxando para mais perto dele , fazendo minha bct roçar no pau dele ; enquanto ele ia me beijando eu podia sentir seu membro endurecendo .



Ele me beijava e de vez enquando puxava meus cabelos ; com a outra mão ele foi apertando minha coxa , até que chegou na minha calcinha. Eu gemi baixinho, o som foi abafado pelo beijo . com o polegar ele foi procurando meu grelinho que já estava inchado e minha calcinha encharcada , ele começou a massagear meu grelinho por cima da calcinha , enquanto eu desci minhas mãos sobre o abdome definido dele e me apossei de seu pau , sem nenhuma vergonha . o apertava com vontade e comecei a masturba-lo simultaneamente . o meu maior medo, era o que me dava mais tesão ; tinha acabado a aula e logo mais teria outra naquela sala , o que eu temia era que entrasse gente . mas ao mesmo tempo adorava me exibir . Ele puxou minha calcinha de lado e começou a acariciar a entrada da minha bct, aquilo me fazia querer gritar .
- coloca !- eu pedi com carinho , entre alguns beijos . Ele enfiou primeiro apenas um dedo . Eu perdi totalmente a concentração do que eu estava fazendo , pois ao mesmo tempo ele massageava meu grelinho ; depois de alguns minutos , ele enfiou outro dedo e começou a meter os dois com cada vez mais força ; eu ia gozar, eu sabia. Meu corpo se arrepiou todo e eu pedi para que ele parasse , ele subiu os dois dedos até a minha boca , para que eu sentisse meu próprio gosto . Os chupei com vontade , o que deixou ele LOUCO de tesão , eu pude ver em seus olhos e sentir seu pau latejar na minha mão . Ele queria que eu o fizesse gozar , mais dessa vez eu seria má . Apenas dei um selinho nele , desci da carteira , arrumei minha calcinha .
- Aonde você pensa que vai ?- ele me disse com o pau pra fora. Foi uma cena muito engraçada , e eu tive que rir . Eu já estava chegando na porta .
- foi muito bom pra mim , pra você não ? :o , que pena !- sai cantarolando , enquanto ele ficou lá na sala . provavelmente , se mordendo de raiva .

Depois do ocorrido eu passei no banheiro , eu estava toda descabelada. Lá eu encontrei a Tina .
- Oi nina , e ai ?- me cutucando pelo braço .
- Tina , oi . Desculpa por não ter te dado tanta atenção na aula . – sorri , começamos a conversar . Eu estava me arrumando , retoquei a maquiagem , estava penteando meus cabelos quando quase me engasguei com a pergunta de tina .
- você tem alguma coisa com o Dii , gata ?- MEUDEUS, eu não ia falar pra ela nada por enquanto , afinal tinha acabado de conhece-la .
- não linda, ele é meu vizinho . Porque ?
- porque ele da em cima de todas as meninas um tremendo ridículo . - ALELUIA ! uma menina que pensava como eu , mais ridículo ele não era . Isso era um fato.

Saímos do banheiro e fomos conversar na cafeteria . Ela começou a me contar muita coisa sobre ele , o que eu mais queria naquele momento era informação . então não liguei dela ficar se abrindo que nem uma flor pra mim , eu achava o jeito dela contar bonitinho e não me incomodava . Foi ai que ela chegou em um ponto crucial para ela , ela começou a me contar com uma feição triste ; depois da historia dela , eu fui entender . Tina , tinha sido mais uma na vida de Diego . Ele havia namorado com ela uns 6 meses e feito ela de trouxa até a noite de um baile que eles foram , quando na frente de todos ele disse que ela era péssima na cama e não passava de uma garotinha virgem iludida.
- não sei ao certo se ele estava bêbado , mais aquilo me magoou sabe Nina?- ela me disse isso com os olhos marejados. A minha raiva só foi crescendo.Depois de uma longa conversa fomos para sala , foi ai que eu percebi que Tina seria uma ótima aliada no meu plano .

As aulas foram passando , e no finalsinho da ultima aula pedi a tina seu telefone ; falei a ela que talvez mais tarde ligaria para ela pra conversar. Ela disse que tudo bem , que não era de sair muito e provavelmente estaria em casa.
Naquele dia , eu teria que ir ver umas coisas para a minha mãe no trabalho dela , então andei rápido até o estacionamento . Mas minha alegria durou pouco , antes de eu chegar no carro Diego já estava lá plantado , com os braços cruzado e tudo que uma pessoa aparentemente brava tem direito.
- o que você quer ?- eu disse em um tom descontente . eu balançava as chaves do carro de um lado pro outro , sem perceber o que eu estava fazendo .
- vou te mostrar o que eu quero - ele me disse isso em um tom desafiador , e bem mais rápido do que eu pude pensar ele segurou minhas mãos para trás e pegou as chaves do meu carro , desacionou o alarme fazendo com que as trancas das portas também fossem desacionadas.
- o que você vai fazer ? :o - eu disse assustada.
- já disse, vou te mostrar !- ainda me desafiando , ele me pegou pelo seus braços . eu tentei me soltar, mais indo pelo obvio : eu sou mulher e ele é homem. Querendo eu ou não ele era BEM mais forte que ele . debatia minhas pernas, e dava tapas nele vez ou outra. Ele me jogou no banco de trás do meu carro , fiquei meio sem reação ; e mesmo se eu quisesse obter uma reação não conseguiria pois o espaço era pequeno e ele me segurava pelos pulsos agora ; os apertava com força .

- quer brincar nina ? vamos brincar !- eu me assustei , mais não podia negar que estava adorando . Ele me beijava voluptuosamente , por todos os lugares . Eu queria negar , queria sair dali . Mais sabe como é né ? a carne é fraca, AJSIHIAHSI.Ele desceu a boca até os meus seios , chupava um de cada vez , já que suas mãos estavam ocupadas ele não podia apaupalos , assim eu pensei . Mas não , Diego era bem mais forte do que eu pensava . Rapidamente , ele trocou as mãos ;agora ele me segurava com uma mão só , fiz a maior força que eu podia pra me soltar mais mesmo assim foi em vão . Ele agora me acariciava , as mãos quentes dele me faziam arrepiar , mesmo com o calor que eu já estava sentindo. Tanto pelo tempo , como pelo lugar abafado. Ele desceu as mãos novamente até as minha coxas, levantou meu vestido até a barriga e desceu a boca até meu clitóris . Aquilo me fez ir as nuvens.
- ta gostando é ? vamo vê se gosta disso então sua vaca ! – ele havia me xingado ? idai, estava uma delicia . Em menos de um segundo , a boca dele não estava mais lá . agora eu sentia seu pau latejando dentro de mim , era bem grande e muito grosso ; o que me fazia gemer em uma altura aceitável , pelo lugar onde nos estávamos ; ele metia com força , e vez ou outra o pau dele alcançava a parede do meu útero , o que me fazia dar gritinhos de prazer ; eu estava suando e meu corpo quase alcançando o ápice . quando ele parou . SIMPLESMENTE PAROU !
- porque parou ? mete mais ! - eu o pedia beijando- o .



- Não ! Prove do seu próprio remédio ! – ele ainda me segurava , e terminou o trabalho sozinho , se masturbou e gozou em cima da minha barriga . Enquanto eu o olhava com raiva . Ele passou o dedo em uma das gotinhas de seu próprio gozo , e passou sobre os meus lábios . eu fui obrigada a saborear. O gozo dele era doce, não doce . Mais não tinha um gosto tão repugnante ; eu respirei fundo enquanto ele me soltava e saia do carro ajeitando a bermuda.
- isso foi seu máximo ?- eu disse enquanto ele se afasta
- Você ainda não me conhece bem , não me julgue . Não sabe do que eu sou capaz !- então ele apenas olhou para mim e sorriu . ainda estava puta de raiva . Mas agora eu tinha que ir ver a minha mãe ;depois pensava em um jeito de me vingar.



Eu já tinha saído da faculdade, mais ainda estava acesa por conta de Diego . Eu não conseguia parar de pensar nenhum minuto no que eu tinha acabado de passar ; queria me saciar , e estava um transito terrível ; o sol fritava meu braço , procurei no porta luvas um cigarro , mas não tinha nada . O sol da 12:00 é terrível no Rio , fazia mais ou menos uns 32º naquele dia e eu estava derretendo dentro do meu carro. Dei um grito quando o transito começou a andar, eu queria resolver os perrengues da minha mãe logo e sair dali direto para casa , pra tomar um banho : BEM , BEM , BEM gelado !
Chegando na agencia, a maluca da minha mãe veio correndo me pedir que eu entrasse na sala de reuniões e resolvesse os problemas dela. Minha mãe era muito afobada e se tratando de negócios era péssima , depois que ela se separou do meu pai foi pior ainda . Eu que fiquei no lugar dele de concertar as coisas .
Eu fui bem rápida , cheguei na sala e me deparei com Fabio . Fabio era meu ex-namorado que a minha mãe ADORAVA , não via ele há séculos . e ele estava mais lindo que nunca naquele dia ; agora ele agenciava modelos também . Pensei que era sobre trabalho , então me sentei na mesa e perguntei .
- é sobre quem Fabio ?- eu disse sorrindo e muito simpática , pensando que era sobre alguma modelo a quem ele estava interessado a contratar.
- sobre você nina ! :)- ele disse com a MAIOR cara de nada .
- er.. sobre mim ? porque ? ;
- basicamente quero você , é isso. – ele disse isso na maior cara de pau . Fabio era lindo , não tão lindo como Diego ; mas ele tinha seus encantos. O corpo dele era lindo , apesar que ele estava bombado de mais pro meu gosto , mas naquele momento tudo estava ótimo pra mim . ele tinha a pele morena , não muito escura e os olhos cor de mel . os cabelos acajus e um sorriso lindo . parecia mais um modelo , do que um agente . eu ainda estava excitada por causa de Diego, e não era hora de negar fogo.

- então venha matar a sua saudade ! - eu disse isso sentando com as pernas abertas, em cima da mesa. Fabio mordeu os lábios e veio andando até mim , era incrível o charme dele .
- tem certeza disso ? aqui ? – ele disse me tomando em seus braços.
- eu quero aqui ,e é aqui que vai ser ! – ele nem me respondeu , começou a me beijar , enquanto eu ia tirando a camisa dele . O tanquinho dele era incrível , realmente dava para lavar uma roupa ali suave (: , KAOSKASO .
Ele me deitou sobre a mesa, vários papeis caíram , mais agente nem se importou em pegar. Eu subi em cima dele e fui beijando ele todo , fui descendo até chegar no zíper de sua calça, o abri e tirei a calça dele rapidinho . Abaixei a cueca que ele mesmo tirou enquanto massageava um dos meus seios , me abaixei até o pau dele e comecei a chupar ele ; ele gemia baixinho enquanto me pegava pelos cabelos , eu passava a língua na cabeça do pau dele , e colocava na boca de novo ; depois descia com os meus lábios molhados por toda a extensão de seu pau ; comecei a acariciar as bolas dele e ele gemeu bem alto , eu o chupava freneticamente e ele já não estava mais agüentando . então parei , queria que ele me satisfizesse e não que gozasse antes da hora . ele me virou de quatro , e enfiou seu pau todinho dentro de mim , me segurando pelo quadril ; ele metia tão rápido quanto eu me lembrava , enquanto metia ia massageando meu clitóris ;
- me faz gozar vai , vai ! – eu dizia essas sacanagens, e uma vez ou outra ele me dava uns tapinhas . eu gostava , ele fazia cada vez mais pressão em meu clitóris e metia cada vez mais fundo ; eu gemia o mais alto que era permitido , então não demorou muito e eu gozei . Mas ele continuou metendo ; me virou e me deitou na mesa , na posição papai e mamãe ele continuou me comendo . Ele metia , e metia ; com o polegar ele começou a massagear de novo meu clitóris , enquanto a outra mão se apossava do meu seio ; não demorou muito e eu gozei de novo.



Depois eu pedi para que ele retirasse o pau dele de dentro de mim , me apossei do pau dele de novo com a boca ; o chupei intensamente ate que ele gozasse ; ele gozou na minha boca, o gosto era horrível ; foi nesse momento que Diego veio em minha mente , mais eu o espantei rápido assim que Fabio me puxou para me dar um beijinhos .
Nós nos trocamos , conversamos KOASKOAS . e depois eu sai , ele me pegou pelo braço quando eu já estava na porta .
- foi só isso ? :/ - ele disse isso com uma cara triste , mas Fabio também era um cachorro e não me merecia .
- não posso te dar mais do que isso no momento fá . eu to muito confusa ainda e não quero te machucar . - ele tinha um olhar cínico , igual o de Diego ; mas o dele eu já conhecia . Soltei meu braço e fui direto pro banheiro lavar minha boca e procurar desesperadamente uma bala . PRECISAVA TIRAR AQUELE GOSTO DA MINHA BOCA



Não era metade do dia e eu já estava exausta, queria ir pra casa . Mas antes eu passei no escritório da mamãe pra falar com ela .
- o que você quis trazendo Fabio aqui !? @:- falei furiosa , afinal eu não queria ter visto ele .
- ai filha desculpe mais ele também veio a negócios . - minha mãe era incrivelmente sonsa , então eu desconversei e deixei a infâmia dela de lado.
- vai pra casa hoje ? ;
- filha , eu vou só pegar umas coisas às 17:00 e depois vou pro aeroporto ! - QUE ? lindo ! A minha mãe vai viajar e só me avisa no dia da viagem , odiava quando ela metia o loco . saía e me avisava em cima da hora.
- Mãe ! porra, porque você nunca me avisa as coisas um dia antes ? o que eu vou comer , você sem fez despesa ainda . vou morrer de fome é isso ?- disse me sentando .
- Não, já depositei uma quantia em um dos seus cartões só pra você comprar comida e o que precisar . E sobre morrer , fique sossegada eu conversei como Diego ..- O QUE ? DIEGO ?
- QUE ? REPETE ! ;
- como eu vou repetir o que você nem me da a chance de terminar ?;
- mãe ! ;@ eu queria mata-la . mais esperei ela terminar de fala pra poder fazer isso.
- eu falei com o Diego e ele disse que iria ficar de olho no AP pra mim ! - que ótimo , alem de velha minha mãe estava cada vez mais senil . Nem respondi pra ela , fiquei quieta e sai bufando da sala dela . Eu estava morrendo de fome, e isso só aumentava o meu péssimo humor !



Eu dirigi rápido até em casa , tirei as coisas do carro no estacionamento e subi o elevador nervosa . O elevador mais lento do mundo é o meu gente !
Assim que a porta do elevador abriu, eu dei de cara com o Diego se agarrando com outra menina , na porta do AP dele . Apenas ri e balancei a cabeça em negação . Nisso, ele parou de beijar a garota .

- sua mãe já te contou nina ?- ele disse parando na frente da minha porta .
- ah Diego , não tenho tempo para as suas criancices ..sai da minha frente?- eu queria ir ao banheiro e estava MORTA de fome ; não sentia mais meu estomago . provavelmente ele tinha colado nas minhas costas .
- vou ficar como sua babá por 2 semanas ! :D – 2 SEMANAS ? devia ter escutado minha mãe até o fim; Meu , 2 semanas era muito no meu planeta ! Foi péssimo ouvi aquilo . Ainda mais da pessoa que eu odiava . Ele saiu da porta do meu AP e eu entrei sem ao menos dar um sorriso pra ele ;
Gritei de ódio , acho que foi possível me escutar lá fora. Mas eu nem liguei ; eu fui batendo o pé pro meu quarto , sai de lá do mesmo jeito ; tomei meu banho geladíssimo e preparei algo pra comer . A hora passou voando e já eram 15:15 ; o sol estava mais baixo então eu resolvi correr na praia ; coloquei uma calça leg azul marinho , um top branco , meu nike de corrida , prendi meus cabelos em um rabo de cavalo , coloquei o óculos de sol e sai . Por sorte não trombei com ninguem dessa vez, e até achei estranho .

Mas tudo tava lindo de mais , quando cheguei a portaria Diego estava lá com 2 amigos dele da escola . e eu sabia que ele iria me zoar ; mas nem dei atenção , dei boa tarde pro porteiro e nem fiz questão de se quer olhar na cara de Diego , que me d eu a maior secada do século . Foi ai que um dos amigos dele falou :


quer ajuda neném ? – eles se olharam e começaram a rir .
- não é pro teu bico, mané ! – eu respondi em um tom sarcástico e sai pra correr .
Corri por 30 , 40 minutos. Voltei toda suada, e fui obrigada a tomar mais um banho; em plena segunda feira , meu dia tinha sido exaustivo. Então coloquei uma roupa simples , um shorts jeans , uma blusinha branca básica , coloquei um arquinho rosa no cabelo , um chinelo e desci pra observar a praia . Meu condomínio era em um lugar privilegiado bem de frente para a praia do Neblon . Fiquei lá no calçadão sentada, até que eu vi o carro da minha mãe ; corri até o subsolo e a acompanhei até o Ap . Ajudei ela a fazer as malas, nós nos despedimos e ela se foi . Minha mãe era uma louca ,mais eu a amava ; tirando as outras que ela era louca , era um doce .
A noite caiu e eu estava morta de preguiça pra fazer alguma coisa pra comer , então resolvi sair e ir à padaria comer um lanche . Assim que eu voltei vi Diego e os meninos no quiosque conversando e fumando narguilé . Em plena segunda e esses moleques já estavam vagabundeando ! Eu tentei passar despercebida , peguei meu celular do bolso e fingi que estava falando ; pude ver Diego me seguindo com os olhos,mas nem retribui os olhares; continuei andando e entrei no prédio



a pia estava tão gelada e meu corpo tão quente que ouve um choque térmico e eu me arrepiei toda ; ele pegou a xícara de açúcar e jogou um pouquinho de açúcar sobre a minha bct , ele me beijou mais logo desceu e começou a me chupar ; abriu o máximo que pode as minhas pernas , enquanto eu segurava os cabelos dele com força ; ele lambia meu grelinho cada vez mais rápido , eu gemia tão alto ; ele percorreu minha bct inteira com aquela língua maravilhosa , me explorou todinha ; mais eu queria um prazer mais intenso .
- Põe esse pau em mim Diego , agora ! – ele ouviu , subiu e me olhou nos olhos .
- repete vagabunda !- eu adorei , e sorri cinicamente .
- Coloca esse pau em mim agora !- ele não me pediu para que eu repetisse, mais também não me obedeceu ; ficou brincando comigo , ele esfregava a cabeça do pau dele no meu grelinho entre outras vezes na entradinha da minha buceta e fingia que ia colocar ; ele colocou um pouquinho e tirou ; eu estava impaciente já .
- soca essa rola em mim de uma vez caralho !- ele não teimou em obedecer dessa vez , meteu com tudo , e eu gritei de prazer.
- foi você quem pediu vagabunda ! AGORA TOMA !- ele metia cada vez mais forte e fundo , aquele pinto enorme dele me tocava lá em cima voltava ; aquilo me dava cada vez mais prazer ; eu gemia cada vez mais alto , ele aumentou a velocidade das estocadas que ele me dava , não agüentava mais eu tinha que gozar ; eu pude sentir minha bct se contraindo ; foi quando eu gozei .

sexo ! é só isso que eu quero de você sua vadia ! - o poder das ofensas dele continuavam com o mesmo poder e intensidade , adorava ouvir aquelas coisas .
- sexo ? não terá nem isso de mim .. chama isso de sexo ?- vi os olhos deles me fuzilarem de ódio . e o rosto dele se tornar mais obscuro .
- não foi o que você me disse na cozinha e também não é o que o seu corpo diz ; - ele disse em um tom MUITO sarcástico e ficou parado me olhando ; - Nina , você adora meu pau . e isso você não pode negar , adorou tanto que até pediu por mais ! – eu tinha caído em contradição , mais não ia perder tão fácil assim .
- já ouviu dizer mulheres fingem ? estava fingindo , só pra não cortar seu barato !- comecei a rir sem parar ; ele ficou furioso e jogou na cama com tudo , o que acabou me machucando ; ele subiu em cima de mim e me segurou pelos pulsos com uma força tamanha ;
- vamos ver se você finge bem ! – ele me soltou . fiquei sem entender ; ele saiu do quarto e eu consegui ouvir ele caminhando até a cozinha , e depois a porta da frente batendo . ele tinha ido embora . Já era 23:30 e eu estava super cansada , tinha que dormir um pouco ; então aonde ele me jogou eu fiquei , e acabei pegando no sono.



Na manha seguinte eu acordei correndo , tomei um banho super rápido e me vesti na mesma velocidade , fiz uma maquiagem leve e sai comendo uma fruta ; não vi Diego de manha . Hoje começaria colocar meu plano em ação ; minha primeira aula era de interação social , nos fazíamos uma roda e conversávamos sobre vários assuntos do dia-a-dia ; era uma aula experimental , só pra saber se estávamos antenados ou não .
Assim que eu entrei na sala já estavam a maioria arrumando suas carteiras, onde e como elas iriam ficar na roda ; assim que eu cheguei , Diego chegou atrás . Ele nem me olhou , foi ficar com seus amigos do outro lado da sala ; vi que onde ele colocou sua carteira então fiz questão de colocar a minha na frente . Afinal eu tinha que começar a por meu plano em prática .
- Nina , você nem me ligou ! - era Tina .
- Nem deu Tina , minha noite foi muito agitada . - Diego ouviu e olhou pra mim , e gesticulou com a boca : “vadia” . eu ri .
Nós nos sentamos , todos em roda e o professor começou a falar ; Ele estava virado para o lado de Diego , começou as perguntar pelo meio e foi seguindo o sentido horário . Achei essa a hora perfeita. Comecei a olhar pra Diego sem parar , mordendo os lábios e fazendo cara de safada ; ele se esforçava pra prestar atenção na aula , mais eu prendi a atenção dele em outra coisa ; apontei pra baixo , para que ele olhasse em baixo da minha carteira ; ele ficou meio sem entender , mais olhou ;
Nesse momento eu abri as pernas . Eu estava com uma saia colegial , toda de preguinhas , e sem calcinha . Ele arregalou os olhos , mas disfarçou . Eu coloquei minha mão por baixo da saia e comecei a me acariciar ; ele respirava fundo e engolia a seco . Primeiro eu enfiei um dedo , e olhando pra ele fiz cara de safada e mordi os lábios , ele parecia estar ficando louco de tesão. Depois enfiei mais 2 dedos de uma vez, até joguei a cabeça pra trás; mais com cuidado para que ninguem olhasse, ele ficava cada vez mais louco ;



então ele começou a roer as unhas . eu tirava e colocava meus dedos em uma velocidade bem grande , até que por fim eu gozei ; peguei meus 3 dedos e comecei a chupa-los .
- você não acha Diego !?- era o professor fazendo uma pergunta a Diego que estava totalmente concentrado me olhando .
- o que professor ? – ele disse confuso.
- não esta prestando atenção de novo sr. Fontes ? Menos um ponto pra você !- eu sorri satisfeita . queria deixa-lo mau , tirar tudo o que ele tinha; e o colocando em maus lençóis na escola , meio caminho já estava andado . ele me olhou furioso ; mas eu sorri e fingi que não tinha acontecido nada .

aula continuou acontecendo numa boa , eu nem dei atenção aos gestos de fúria de Diego. Preferi fingir que não prestava atenção nele , para ele ficar apenas com mais raiva. Diego era muito maldoso e eu havia começado a perceber isso, sabia que tudo isso que eu estava fazendo teria um troco , mais pra falar a verdade eu nem ligava , gostava da diversão que ele estava me dando .
Depois desta aula eu sai com Tina até a cantina . Pedi a ele pra conversarmos . Ela disse que tudo bem e que gostava da minha companhia .



- então Nina , do que você quer falar amiga ? – tina era ingênua e um doce.
- é sobre o Diego , Tina . - ele me olhou com um olhar gélido, de quem não queria saber nada sabe ?
- vocês ficaram , é isso ?- não iria contar pra ela isso , queria primeiro contar meu plano e depois as ações que já foram feitas.
- não , é sobre outra coisa. - ele continuou me olhando gélida , então eu comecei a falar sobre o plano e feição dela mudou ; ela se mostrou bem interessada , ficou pasma e me perguntou se eu havia pensado nisso sozinha .
- então vocês já transaram ?- eu ainda não tinha contado nada a ela sobre isso ,fiquei sem reação . não queria magoa-la , eu sentia que ela ainda tinha um sentimento por ele . e não queria me expor ; mais eu tive .
- já sim. Mas só por causa do plano , nada com a minha vontade. - quando eu disse isso nem eu mesma acreditei , minhas palavras faltaram certeza .






havia momentos em que eu desejava o corpo de Diego ? não , talvez era só a minha mente que estava confusa ; voltei meus pensamentos e meus olhos a Tina .
- tudo bem , já que você diz. Vou te ajudar e te indicar piões pro seu joguinho .- ela me disse em um tom bem mais que confiante . Sabia que podia contar com ela ; então ouvimos o sinal bater mais uma vez e corremos para a sala .
Depois da aula de interação , eu e Diego só tínhamos a ultima aula em comum novamente . Esperei agitada e impaciente até o fim de todas as aulas .
Sai da sala apressada até a minha ultima aula que infelizmente não seria com a Tina, mais mesmo assim corri ; estava andando toda descontrolada até a ultima da sala do corredor , quando eu fui puxada para a sala dos empregados.
- O QUE É ISSO !? - senti apenas uma mão tampando a minha boca. Mas o perfume eu reconheci . era Diego ;
- sua vagabunda , já disse pra parar de brincar comigo ; eu to entendendo esse seu jogo , mas recomendo que você desista , pois eu não costumo perder em nada !- a voz rouca dele me enlouquecia , eu queria gritar mais não podia a mão dele ainda tampava a minha boca. Aquela sala era escura e eu não enxergava nada , mais parecia que Diego conhecia bem , tudo aqui ali . Então ele me abaixou fazendo a minha bunda ficar empinada e a saia subir e cair com as pregas pra cima das minhas costas ; ele encostou seu corpo no meu , e eu senti que ele estava com o pau pra fora, ele ficou roçando aquele pinto entre o meu cu e a entrada da minha buceta ; eu queria sair dali ou gritar mais não podia , Diego me segurava com a outra mão e me machucava . tenho que admitir , ele tinha um ótimo senso de direção, sem as mãos ele conseguiu me penetrar ;



me fazendo soltar um gemido abafado ; ele metia com força e com muita vontade , eu estava mais molhada do que nunca , ele me soltou ; mais eu não queria mais sair dali , continuei ; eu empurrava cada vez mais pra dentro aquele pau gostoso pra dentro de mim .
- AGORA FALA QUE VOCÊ NÃO GOSTA VADIA !- ele disse isso metendo fundo em mim e entre alguns gemidos ; eu não podia negar estava adorando , mais ele não iria ter essa versão .
- eu te odeio , e estou odia..odiando isso !- eu tentei parecer o mais firme possível ; mais as estocadas que ele me davam era deliciosas e eu não conseguia conter a minha excitação ; ele me parecia furioso e eu vi que ele queria me machucar , ele metia cada vez com mais força me fazendo dar gritinhos ; até que ele gozou e não eu não.
- viu ! nem me fez gozar ! Vá aprender a meter e depois conversamos . - eu abri a porta e sai da sala correndo pro banheiro. Já tinha perdido metade da aula , nem tinha nexo eu querer ir ver . Então continuei no banheiro e me ajeitei , procurei uma calcinha dentro da minha bolsa, estava me dando agonia ficar tanto tempo sem ela . Fiquei pensando em Diego e no que ele fizera quando eu sai daquela sala .









havia momentos em que eu desejava o corpo de Diego ? não , talvez era só a minha mente que estava confusa ; voltei meus pensamentos e meus olhos a Tina .
- tudo bem , já que você diz. Vou te ajudar e te indicar piões pro seu joguinho .- ela me disse em um tom bem mais que confiante . Sabia que podia contar com ela ; então ouvimos o sinal bater mais uma vez e corremos para a sala .
Depois da aula de interação , eu e Diego só tínhamos a ultima aula em comum novamente . Esperei agitada e impaciente até o fim de todas as aulas .
Sai da sala apressada até a minha ultima aula que infelizmente não seria com a Tina, mais mesmo assim corri ; estava andando toda descontrolada até a ultima da sala do corredor , quando eu fui puxada para a sala dos empregados.
- O QUE É ISSO !? - senti apenas uma mão tampando a minha boca. Mas o perfume eu reconheci . era Diego ;
- sua vagabunda , já disse pra parar de brincar comigo ; eu to entendendo esse seu jogo , mas recomendo que você desista , pois eu não costumo perder em nada !- a voz rouca dele me enlouquecia , eu queria gritar mais não podia a mão dele ainda tampava a minha boca. Aquela sala era escura e eu não enxergava nada , mais parecia que Diego conhecia bem , tudo aqui ali . Então ele me abaixou fazendo a minha bunda ficar empinada e a saia subir e cair com as pregas pra cima das minhas costas ; ele encostou seu corpo no meu , e eu senti que ele estava com o pau pra fora, ele ficou roçando aquele pinto entre o meu cu e a entrada da minha buceta ; eu queria sair dali ou gritar mais não podia , Diego me segurava com a outra mão e me machucava . tenho que admitir , ele tinha um ótimo senso de direção, sem as mãos ele conseguiu me penetrar ;






Liguei pra Tina e contei tudo sobre o irmão pra ela , e todas as minhas idéias. Ela aprovou . A chamei para dormir aqui em casa, ela disse que não tinha problemas e veio.
Já eram 20:00 , eu já estava vestida e pronta pra colocar mais uma parte do meu plano em ação. Tina era meu pião mestre , e tudo dependeria dela agora .
- cheguei atrasada Nina ? – ela me disse colocando as coisas no sofá .
- não, na hora certa ! Você ta pronta ? Se não quiser não precisa fazer isso amiga , ainda mais se achar que vai te prejudicar . - eu estava aflita.
- não, não. Tudo bem , já fiz isso muitas vezes e pra mim não faz diferença.- ela deu de ombros .
- ah que ótimo , vamos descer! ;
Diego podia pensar o que quisesse de Betina , mais ela era simplesmente um arraso de tratando de como ela era mulherão. Ela tinha seios lindos e um corpo escultural , aquele rostinho lindo de bebe e olhos amendoados mais lindos que eu já tinha visto; ela estava vestida bem simples ; um crocs azul bebe , uma saia jeans curtinha e uma blusinha branca que tinha um decote profundo , por isso era impossível não reparar naqueles seios ; o cabelo dela era de um loiro bem claro , queimado do sol . Típico de surfista , e estava soltos ao vento ; estava linda e não passava despercebida. Eu também estava bem simples , com um short quadriculadinho com tons de azul e rosa , uma blusinha azul e minha papete branca. Meus cabelos estavam presos em uma trança ; nos chegamos até a quadra , todos os meninos do meu condomínio estavam lá ; tinha um time de camisa e o outro sem , fui agraciada por ter meus vizinhos maravilhosos no time sem camisa . O corpo de Diodo era bem parecido com o do irmão ; mas não dava pra comparar, eram belezas diferentes.



Eu e Tina nos sentamos no que era pra ser uma arquibancada , mas quase não eram usadas . Mais à frente tinham mais três ou quatro meninas do condomínio também e as mais mau faladas. As vadias . Ela gritavam sem parar o nome de Diego que vez ou outra olhava para elas e piscava ou dizia que faria um gol em homenagem ; elas se derretiam eu e Tina achamos muito engraçado . Chegamos mais pra frente . Diego estava correndo em direção contraria do gol dele , até errou o passe quando me viu conversando com Tina . Foi ai que ele teve o ato mais sem noção que eu já vi . Chegou perto da grade e chamou Cássia pra mais perto , ela toda piriguete foi . Ele agarrou o cabelo dela e a envolveu em um beijo , eu caí na risada ;
- DIII , VOLTA PRO JOGO CARAI ! - todo mundo começou a chamar a atenção dele ; depois de ter beijado Cássia ele me olhou pra ver se eu estava olhando, eu levantei uma das sobrancelhas e balancei a cabeça e disse : “ você é um criança !” Ele voltou ao jogo , eu e Tina nos olhamos e vimos que era hora de colocar em ação nosso plano .
- ta pronta ? – perguntei a ela .
- to ! :D – nosso plano era simples e fácil ; e a coisa mais fácil do mundo era chamar a atenção de Diego , era uma coisa SIMPLES e que não era necessário tanto esforço ;



; eu e Tina , chegamos mais perto uma da outra e começamos a fofocar e rir muito alto , e assim vez ou outra Diego dava uma olhadas de canto de olho ; assim que eu pude perceber que ele realmente estava prestando atenção , eu e Tina nos beijamos . Foi um dos meus beijos lésbicos mais gostosos, a boca dela estava quente ; talvez pela adrenalina e pela emoção, não sei . mas eu estava me excitando , nós nos beijávamos com carinho e desejo , nos pegávamos pela cintura e vez ou outra minha mão percorria a extensão da coxa dela ; depois que paramos fomos perceber o tanto de gente nos olhava ;
- que foi ein ?- Tina disse se levantando . Nós nos olhamos de novo demos um selinho e rimos , mais rimos muito. Diego estava com a maior cara de idiota , e me olhava com malicia . Vimos mais um jogo apenas , e já eram 21:40 ; resolvi subir com Tina . Nós ficamos assistindo tv e comentando sobre Diego com empolgação.
- Tina preciso te falar .. – ela me olhou esperando que eu falasse - foi o melhor beijo lésbico que eu já dei ! sua boca é uma delicia, com todo respeito!- ela me olhou e riu . mas logo aquele olhar inocente dela se transformou, e ela parecia me olhar com uma malicia que eu reconheceria em qualquer lugar .
- também adorei o beijo ! - ela se aproximou mais de mim e nós duas nos beijamos de novo , dessa vez tudo já tinha começado bem quente ; ela tocava meus seios enquanto me beijava



- Diego .. é claro ! - eu falei com a maior cara de cu . Diogo me olhou e riu , ele era mais velho e acho que percebeu que estava sendo inconveniente .
- incomodamos ?- ah eu só não ia responder a altura porque havia conhecido ele naquele dia .
- não Diogo claro que não , querem entrar ?- eu disse com um sorriso falso
- não , não ..- nesse momento Diego olhou pra Diogo furioso , como se aquilo não fizesse parte dos planos deles ; então Diogo retribuiu um olhar que mataria alguém , tentando acalma-lo . Eu percebi , mais fingi que nem dava atenção , e perguntei logo.
- o que vocês querem então ?:) - estava impaciente queria GOZAR !
- Nada, desculpa agente só queria encher o saco mesmo , KOASKOAS - o riso dele foi mais falso que o meu , eu pude sentir ; eu sorri e fechei a porta rápido me voltando para Betina .
- então , onde paramos ?- ela me sorriu maliciosa e me puxou pro quarto . Eu sentei na beirada da minha cama , enquanto ela tirava a roupa pra mim; aquilo me excitou . Ela sentou na poltrona que tinha na frente da minha cama e pediu que eu apenas observasse, eu disse que tudo bem . Ela começou a rebolar na minha cara , eu queria pegar naquela bunda dela ; aah ! Depois ela andou até a sua bolsa e tirou de lá de dentou algo muito interessante .



Oi meu nome é Bernardo, mais podem me chamar de Bê, tenho 19 anos. Sou primo da Yas, desdos 13 anos de idade dela nós ficamos, tenho certo ciumes por ela, mais nao so um cara de se apaixonar facil, e de se amarrar facil. Tive até hoje um namoro sério, que foi com a minha vizinha ao lado, nesse tempo eu e a Yasmin paramos de ficar... Eu via no seu olhar que ela tinha certo ciumes da Carol, e odiava o fato da Carol ir na minha casa, quando ela ia passa as férias lá.
Duro 2 anos meu relacionamento com a Carol, depois de um tempo a mae da Yasmin faleceu, ela tinha certa doença oque fez eu e a yas se aproximarmos mais, no enterro eu fiquei com ela o tempo todo, sempre dando apoio... Tive tambem certo ciumes e uma pontada quando um amigo dela foi na casa dela ver ela, e eles ficaram sozinhos percebi quando eu espiei que eles tavam abraçados o tempo todo.



Como agora so tinha eu e meu pai, fui ve si ele precisava de alguma ajuda, tomei meu banho, fiz minha higiene, passei hidratante no corpo, oléos.. e vesti esse look:
No dia seguinte eu e Tina acordamos cedo , tomamos um banho , depois o café e saímos apressadas pra aula . Agente foi rindo o caminho todo , nós nos dávamos muito bem . Tina me citou um monte de nomes que eu poderia usar , a pessoas mais influentes , as mais chegadas a Diego e as que ele usou . Mas a próxima parte do meu plano o atacaria fundo , o atacaria de um modo que ele nunca se esqueceria . A minha próxima faze se chamava Diogo ,e eu iria completá-la com sucesso assim como todas as outras.
Pelo meu ver Diego já estava bem abalado com a historia de Tina e tal . E pela reação e os olhares dele e do irmão ele já tinha algo em mente , mas eu nem me preocupava com isso ; o que eu menos tinha era um suposto medo de Diego .
Nos chegamos a escola rapidamente , naquele dia não havia transito nem nada ; tudo correu normal , na quarta eu não tinha nenhuma aula que era com Diego. O que me deixou triste , mais tudo bem . No intervalo nós nos trombamos .
- pensei que não ia te ver hoje !- ele sorriu se aproximando mais de minha face.
- hm , pena que eu TE vi ! Droga !- eu ri sarcasticamente mais continuei olhando fixamente nos olhos dele .
- até quando você vai continuar com isso Nina !?- eu fiz a maior cara de espanto como se não soubesse do que ele falava .
- isso o que Diego ? ta louco ?- ele deu de ombros e ia saindo quando eu o puxei .
- e seu irmão , ta bem ?;
- :@ , ta porque ? ta interessada ?- ele disse em um tom furioso e franziu as sobrancelhas .
- talvez .. quem sabe , AOKAOSKOA- não me controlei a cara dele de zangado era a melhor , impossível não dar nenhuma gargalhada ; ele me pegou pelo braço com força , estava me machucando mais eu resolvi não demonstrar nenhum tipo de fraqueza ou dor. Ele me encostou na parede .
Não queria parecer muito bem vestida, pra uma ocasião assim, meu pai anda muito triste.. ele gosta muito do irmão dele (meu padrinho) por isso estamos indo pra lá se distrair um pouco...

Estavamos prontos para ir viajar, minha cidade até a dele é uns 300 km.. fui a viagem enteira dormindo... haha :*
- com quem acha que esta brincando Sabrina ? acha que isso é um joguinho de computador ? Só pra te informar que isso aqui não é The Sims , você não monta sua vida e ela não acontece do jeito que ela quer garota ! Eu espero que você saiba com quem esta jogando ...eu não vou deixar isso barato menina ,e você sabe bem que vai pagar por tudo isso que esta fazendo!- eu não podia negar que estava aterrorizada com o timbre da voz dele , e nos olhos verdes dele eu pude ver uma obscuridade tamanha ; ele falava entre os dentes e seu maxilar estava trincado , ali sim eu pude ver como ele estava nervoso . Ele me soltou e eu bati a cabeça na parede , meus músculos relaxaram e eu respirei bem fundo passando as mãos nos meus braços que estavam vermelhos .
Eu fui pra sala ainda meio preocupada com que Diego disse mais a minha preocupação rápido quando pensei em Diogo.
casa , eu não sabia da vida dele em aspecto nenhum e isso talvez me colocaria a correr riscos , teria que antes me tornar amiga dele . Enfim, eu não sabia se ele trabalhava mais sabia que hoje eu teria que correr até a agencia , mas que saco . Minha mãe estava em Madrid e o mais divertido que até com ela longe ela conseguia arrumar problemas õõ, o mulhersinha .
A aula já tinha acabado e eu corri pro meu carro , dirigi até a agencia entrei no escritório da minha mãe e tinha mais ou menos um milhão de contratos e papeis pra assinar , só nessa brincadeira eu perdi 2h do meu dia e eu tava morrendo de fome; liguei pro meu pai que ainda mora em SP e pedi pra ele resolve outros problemas e ele disse que tudo bem. Afinal ele ainda era sócio da mamãe e não teria nenhum problema.

Cheguei em casa já em estomago e ai lembrei que ia ter que fazer o almoço . Até eu preparar tudo eu levaria uma década e provavelmente já estaria morta de fome ;
- QUE FOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOME !- não me importei com vizinhos nem com ninguem, bati o pé e fui tomar um banho mascando um chiclete pra enganar o estomago. O triste era que não estava adiantando nem um pouco.
Depois de 2 minutos que eu liguei o chuveiro ouvi a campanhia tocar, putz ! só podia ser brincadeira meu . Andei até a porta e a abri .
- Oi nina , ouvi ...- era Diogo , por uns instantes ele ficou me olhando que nem um bobo, eu estava de toalha e com os cabelos molhados. Mas ele logo retomou o que estava falando. -você gritando, e se quiser pode vir almoçar comigo !- Ótimo ! só tinha um problema ..
O Diego ta lá ?- eu disse muito ansiosa por um NÃO.
- não ! – ALELUIA SENHOR ! era tudo que eu precisava , almoço , sozinhos , eu e ele , ele e eu , nós dois. Seria uma boa oportunidade pra gente se conhece melhor .
- Ok , por mim tudo bem . Só vou terminar aqui e me trocar ..-
- se quiser pode ir assim, KOSAKAOS- ele riu e foi pro Ap dele .Voltei ao meu banho , foi relaxante sentir aquela água caindo sobre a minha pele ; depois me troquei e resolvi provocar . Coloquei uma saia bem curtinha branca , uma blusinha laranja , deixei meus cabelos soltos e coloquei um brinco de argola ,joguei minhas pratas no pescoço , coloquei meus anéis , peguei meu celular em cima da mesinha de centro da sala , e fui .
Assim que toquei a campanhia ele me atendeu . Estava lindo , mais eu não pude conter o riso quando vi um puta moreno daqueles , todo forte e pá de aventalsinho rosa. Cai na gargalhada enquanto ia entrando .
Nunca havia entrado no apartamento de Diego , mas era bem arrumadinho . Todo limpo , até me espantei .
- e ai , já quer comer ?- ele me cutucou .
- por mim tudo bem ;- eu ri .
- Ok, vamos comer então ..ta tudo bem Nina ?- ele me perguntou enquanto me dava um prato.
- unhum , ta sim . E com você ?- ele colocou comida pra mim , foi muito fofo.
- ah tudo bem também ..sente-se .- Me sentei e começamos a comer, ele tinha feito um macarrão ao molho branco . Tava uma delicia , tinha feito uma carne no forno que também tava ótima. Resumindo : LINDO+GOSTOSO+BOM COZINHEIRO ! Ok, agora só faltava ser bom de cama .
- e o Diego cadê ?- eu perguntei olhando pro lados e tomando um gole do meu suco .
- ele disse que iria resolver umas coisas..- ele ainda comia e respondeu sem nenhum pingo de emoção.
- ah ta, pelo o que eu conheço de Diego eu já posso imaginar que coisa são essas, KOASKOAS.- ele me olhou espantado .
- até aqui ? – até aqui ? ate aqui o que ? do que ele estava falando ?

- aan ? do que você ta falando ?;
- ele é muito mulherengo , mau de família KASKAOSKOA’- a não ! Mau de família ? Com isso ele quis dizer que também era um cachorro ? A Deus !
- Hm, entendo !- eu disse com um total desinteresse . Mais ao mesmo tempo achei bom , poderia jogar com Diego sem causar nenhum dano sentimental em Diogo .
Terminamos de comer , eu ajudei ele a lavar a louça e depois nos ficamos conversando na sacada dele , conversamos muito praticamente a tarde toda. E eu nem tinha visto o tempo passar, mais foi ótimo pude obter muitas informações sobre ele , tudo. O que ele fazia, que cor ele gostava mais , qual era a comida preferida ..tudo . Foi ai que tive uma idéia .
- vem jantar comigo Diogo ?- ele sorriu.
- claro Nina , que horas ?- ele ainda me olhava com aquele sorriso lindo.
- hm, não sei . Eu interfono quando estiver pronto..-
- Mas e se demorar ? vou morrer !KAOAKOS- ele disse se levantando.
- Você não vai morrer, larga a mão de ser dramático. Bem , já vou indo.- peguei meu celular que estava no chão.
- Ok , eu abro pra você.- nós caminhamos até a porta e nos despedimos com um beijinho na testa .

Quando Diogo tinha acabado de fechar a porta, a peste do gostoso do Diego me aparece. Droga !
- você tava na minha casa !?- ele me olhou confuso enquanto pegava as sacolas de um supermercado e saía do elevador.
- er..-o que eu falava ?-..tava ! – aaaaaaaaaaah droga !
- fazendo o que !? Já ta dando em cima do meu irmão também Nina !?- tava , KAOSOAS ; mais fiz questão de responder.
- cala a boca idiota , ele me chamou pra almoçar só isso.;
- anham , e você foi o almoço ?-ele me olhava cínico . Ai que idiota , quem ele achava que era ?
- pergunte a ele ..- nem me esforcei pra dar uma resposta bem dada, tinha que cuidar do meu jantar. Então deixei Diego lá e entrei pro meu ap sem olhar pra trás.Quando entrei procurei logo um livro de receitas , o meu maior problema naquele momento não era o que eu ia vestir nem o que eu ia fazer e sim eu não sei cozinhar , assim que eu abri o livro de receitas um cardápio enorme de um restaurante caiu . arregalei os olhos e peguei , tudo parecia delicioso pelas fotos, não remediei e liguei pro Delivery e eles vieram entregar tudo rápido. Tomei cuidado para que Diogo não visse, até sujei umas assadeiras e panelas pra ele achar que eu mesma que fiz . Corri até o banheiro e tomei um banho bem demorado , com direito a esfoliação da pele e tudo mais ; me perfumei todinha , coloquei um vestidinho rosa penteei meus cabelos , e interfonei enquanto terminava de colocar minhas pratas .

Ele ainda demorou um pouco , o que me deu tempo de preparar o ambiente . Depois de alguns minutos ele tocou o interfone .

Estava lindo como sempre , eu pedi para que ele entrasse enquanto vi a cara de desaprovação de Diego da porta dele , cai na risada mais logo eu entrei.
- ta com o cheiro bom !- eu sorri enquanto ele se acomodou no sofá .
- pelo menos o cheiro né ? aksoasko- eu brinquei, mais eu sabia que a comida estava boa , NÃO FOI EU QUEM FIZ :D
- haha, que nada eu sei que você cozinha bem . eu acho né ?- tomara (yn)
- é talvez ..quer que eu te sirva !?- peguei um prato;
- quero, brigado. - assim foi.

A noite foi passando e nos ainda continuávamos sentados a mesa, um de frente pro outro enquanto nos deliciávamos com a sobremesa . Musse de Maracujá , tava divino . Eu parecia mais uma criança , me lambuzei por completa.
- quer ajuda nina ?KOAKAOSKOAS- ele se levantou e se sentou na cadeira ao meu lado .
- se quiser ...- não resisti, ele estava muito próximo .
Ele passou delicadamente o dedo sobre os meu lábios tirando um pouco , eu não remediei aproveitando a deixa dos dedos dele sobre meus lábios os coloquei na boca ; ele sorriu, depois ele chegou mais perto e me beijou . O beijo dele era envolvente e quente, ele me segurava pela cintura e mantia uma das mãos na minha coxa , eu não queria doçura naquele momento e então o puxei pra mais perto , ele entendeu o recado e começou a me acariciar por baixo do vestido . Eu estava adorando , desci a mão pelo tórax dele e apertei seu pinto por cima da calça , era ENORME . Maior do que o do Diego eu não sei , mais era bem grande . Ele gemeu abafado enquanto afastava minha calcinha , os dedos dele eram bem grossos e firmes . Ele colocou o primeiro e começou a fazer um vai e vem gostoso ; enquanto ele tratava de abrir a calça dele e ia me apossando do pau dele aos poucos ; Ele desceu da cadeira e foi pra baixo da mesa, eu coloquei as mãos nos cabelos dele , enquanto ele levantava mais um pouco o meu vestido e tirava a minha calcinha ; minutos depois ele estava me fazendo um oral maravilhoso ; ele me chupava muito gostoso , colocava a língua na entrada da minha bct e depois subia até o meu grelinho onde ele dava leves sugadinhas , eu queria saber se ele era tudo aquilo mesmo então o puxei pra cima e depois fomos nos beijando até meu quarto . Ele me jogou na cama e foi tirando a roupa , enquanto eu terminava de me livrar do meu vestido ; MEU , ele era lindo ; o corpo dele era divino, ele colocou uma camisinha . mesmo eu não achando tão necessário ele colocou ; depois me penetrou com vontade . eu gemi alto , o pau dele era bem grande e algumas vezes eu o puxava pra mais perto pra que ele batesse nas paredes do meu útero , doía mais era uma dor prazerosa . Ele me virou de lado e levantou minha bunda, meteu com tanta força que eu mordi o travesseiro ; ele metia cada vez mais rápido , enquanto apertava um dos meus mamilos eu o arranhava no braço ;

a intensidade das estocadas estava apenas aumentando , até que eu gozei a primeira vez , depois de um tempo ele também gozou e deitou do meu lado . Eu respirei fundo , ele tinha me cansado .

- meu deus ..- eu murmurei , mais acho que ele conseguiu me ouvir .
- não chame por Deus ! - ta , ele me ouviu ! - ele não gosta de safadeza- ele riu enquanto foi caminhando pro banheiro.

Eu fiquei sem ter o que dizer né ? Obvio .
Depois que ele voltou do banheiro ele deitou do meu lado de novo e me abraçou. Não estava acostumada a relacionar sexo com qualquer outro tipo de sentimento , mas gostei e retribui o abraço . Nos beijamos de novo , e não demorou muito para que o fogo dos dois reacendesse.

- que delicia ..- ele sussurrou em meu ouvido enquanto massageava meus seios . ele me deixava louca com aquela voz , mas em nenhum instante eu parava de pensar em Diego, que raiva.
Ele desceu a boca até meu seios enquanto eu passava as unhas pela nuca dele edescia até as costas , resolvi parar de ser boazinha . Joguei ele na cama e subi em cima dele .

- o que foi ? :O- ele perguntou assustado.
- relaxa.. - eu o beijei com desejo , enquanto ia delineando cada músculo do abdome dele ; peguei no pau dele com força e apertei , ele gemeu e mordeu os lábios; fui beijando toda extensão da barriga dele até que cheguei ao meu preferido , o pinto dele , que latejava em minhas mãos . Eu dei um beijinho na cabeça e depois o coloquei na boca com calma, ele não cabia todo . era muito grande ! Mas mesmo assim comecei a chupa-lo , eu o chupava e o masturbava ao mesmo tempo , ele gemia e isso ia me deixando cada vez mais excitada .

Ele pegou nos meus cabelos com força fazendo eu ir mais rápido , eu passava a língua na cabecinha do pau dele e depois descia de novo ; eu sabia que ele ia gozar , mais não na minha boca e não antes de me dar prazer de novo. Então eu o tirei da boca e o coloquei em mim . Sentei de cócoras pra ele ; O pau dele me tocou bem no fundo ; eu rebolava , sentava , rebolava novamente . Uma delicia , ele me segurava pela cintura ; Ele desceu a mão até o meu grelinho , as duas mãos ; uma sobre a outra ele começou fazer uma pressão incrível , eu gemia enquanto apertava meus seios com força , nessa brincadeira eu gozei , 2 ou 3 vezes ; depois ele me virou de 4 e meteu com força até que ele gozasse na minha bunda ; sentir aquilo quente caindo em cima de mim só me deixou mais excitada ; mais eu já estava exausta . Tomamos um banho , depois um café .

- você é ótima ..- ele me deu um beijo quando já ia embora.
- você também é ..amigos ?- eu estendi a mão antes de fechar a porta .
- bons e ótimos amigos ! :) - ele sorriu de volta e me deu a mão ; Diogo era um fofo . Mas eu não queria mais do que um amigo de foda e eu percebi que ele entendeu e queria o mesmo que eu ; o meu problema era Diego , que assim que Diogo entrou , tocou minha campanhia .

Eu olhei pelo olho mágico e abri .
- O QUE É EIN ?- eu odiava quando ele ia em casa tarde da noite pra me encher . Já era 00:30 ;Assim que eu abri só senti um vulto e o barulho da porta fechando como um trovão . Diego me jogou no sofá , subiu em cima de mim e prendeu minhas mãos com os joelhos .
- VOCÊ É DOIDO ?- eu olhava pra ele assustada .
- Você transou com ele né sua vagabunda ? Te avisei, você ta brincando com fogo criança ! Entende uma coisa Sabrina Torres , você é MINHA vagabunda e de mais ninguem !- ele me agarrou pelos cabelos o que me fez jogar a cabeça pra trás . Ele bufava e seus dentes serravam de tanto ódio .- espero que esteja feliz agora, porque amanha eu juro , acaba essa sua farra ! – ele me largou e saiu batendo o pé e batendo a porta novamente . Diego começava a me assustar ; eu andei até a porta e a tranquei , fui até o banheiro escovei os dentes e fui me deitar . Fiquei com medo de Diego , não nego . Mas eu não podia abaixar minha bola agora ..não quando eu estava ganhando .


A noite foi rolando numa boa , agente estava no camarote . Na parte de cima da boate, o funk comia solto e eu descia até o chão . Até que eu vi um corpo conhecido me agarrar por trás .
- você não perde essa mania né sua Vaca ?- vocês adivinham quem é ? haha ! AKOASKO .
- que mania Diego !?- eu ainda dançava enquanto ele entrelaçava os dedos na minha barriga .
- essa de ser o centro das atenções ..- ele afastou meu cabelo e beijou meu pescoço- ...quando eu sei que é a minha atenção que você quer chamar !- a voz dele junto a minha orelha , aquele corpo quente colado ao meu ; SENHOR ME ABANA ! mas eu não perdi a oportunidade e fui o mais sarcástica possível .
- KAOKOAKOASKOA , claro que é Diego !- as meninas me olhavam com cara feia mais Tina entendia o porque daquilo. Nos estávamos dançando colados , minha bunda roçava no pau dele freneticamente . Opa! Eu sou paulista mas em SP também tem funk ! As meninas até se impressionaram de inicio , ela não sabia ao certo se eu sabia dançar ou não. Diego sussurrava coisas em meu ouvido que eu não compreendia bem o que era, mais o hálito quente dele que passava pela cartilagem da minha orelha me arrepiava da cabeça aos pés , ele mantinha uma das mãos em minha barriga enquanto a outra segurava seu copo . Vez ou outra ele bebia um gole e me dava mordidas no meu pescoço .
as meninas que nos cercavam pareciam ser um “fã- clube” de Diego , as meninas pareciam querer me aniquilar . Enquanto Manuela e Débora cutucavam Betina querendo uma resposta pro meu súbito agarramento com Diego . Também não era pra menos , na faculdade as meninas por mais que fossem humilhadas por aquele delicioso cafajeste , o adoravam . Enfim , é verdade mesmo quando dizem que mulher gosta de homem safado ; e atire a primeira pedra quem acha que isso é mentira minha !
Ainda no salão , eu e Diego dançávamos . Era uma delicia sentir o corpo quente dele encontrando o meu . Até que começou a tocar velocidade 6- mulher melancia , eu não pude deixar de arrebitar a bunda e puxar ele pra mais perto , eu rebolava , roçava no pinto dele na maior velocidade . Ele me puxou pra perto de sua boca .

- não faz isso aqui !- ele disse em um tom desesperado , mas a rouquidão da voz dele não deixava de ser deliciosamente sexy .
- porque Diego ? tem medo das conseqüências ?- eu continuei dançando , até que ele me puxou pra um canto mais esquecido da boate. Pisquei pra Tina e ele entendeu .
Nós chegamos em um lugar super vazio , não havia ninguem a não ser nós . Eu sofri um arrepio gélido que subiu da minha espinha até meu ultimo fio de cabelo , Diego colocou a mão quente e grande dele sobre a minha bct que em um instante eu senti molhar . Me encostou na parede gelada e sussurrou perto da minha boca .
- eu não tenho medo de nada ! – eu nem dei ao luxo de resposta , revirei os olhos em um gesto fútil e ia caminhando pra sair daquele aperto. Mas ele foi mais esperto e mais rápido.- onde pensa que vai ?- ele me mantinha lá , estava eu presa pelos dois braços com as costas em uma parede SUPER gelada e suada , pela quantidade de gente que havia no local . - você vai ficar aqui comigo , e aí sim nós saberemos quem tem medo ..- ele me beijou , me envolveu em um beijo cheio de desejo .

A boca dele estava quente e a língua dele parecia brincar com a minha dentro da minha boca . As mãos dele permaneciam imóveis na minha bunda , vez ou outra ele apertava e puxava minhas nádegas pra cima , minhas mãos estavam dentro da camisa dele e eu arranhava as costas dele com força , queria que ele sentisse dor . ele gemia abafado em minha boca , mais eu sabia que não era de prazer, colocava cada vez mais força . - quer me machucar vagabunda !?- ele me disse . Quando eu abri a boca pra responder ele me beijou novamente , e colocou a mão dentro da minha leg por trás . e foi andando com os dedos até a entrada da minha bct . Aquilo me fez molhar mais a calcinha, aliás ..seus dedos !Ele não me fez carinho nem nada, enfiou logo de uma vez 3 dedos em mim , aquilo me machucou e me fez soltar um gritinho agudo enquanto nos beijávamos . mas logo o que era um incomodo se tornou prazeroso , eu rebolava nos dedos dele o fazendo por e tirar os dedos com uma velocidade gostosa , ele colocava e tirava cada vez mais rápido ; eu me apertava cada vez mais no copo dele e enfiava as minhas unhas cada vez com mais força nas costas dele , ele gemia de dor e eu sentia sua pele sair por entre os espaços de minhas unhas ; mas ele não reclamava nem pedia pra mim parar , só quando sentia mais dor enfiava com mais força os dedos em mim , o que me fazia arquejar de dor ; mesmo dada as circunstancias eu gozei . Ele sentiu e tirou os dedos de mim , e os colocou em sua boca . Chupou seus dedos e voltou a me beijar , me fazendo sentir meu próprio gosto.
- terminou sua brincadeira Sr. Incrível !?- eu disse em um tom sarcástico .
- o que !?- ele me olhava furioso .
- Diego ..Diego , você é muito tonto ! Eu já disse meu anjo ..vá aprender a satisfazer uma mulher ..não é arrancando dor dela que você a satisfaz ! - ele me olhava bravíssimo enquanto eu ria da cara dele na maior cara de pau .Ele me jogou com tudo na parede e chegou perto de mim de novo .


- eu não sei te satisfazer não é ?- bem próximo de minha boca .
- não !- a proximidade do corpo quente dele me deixava louca e a vontade que eu tinha de beija-lo era bem mais forte que eu . Mas me mantive firme e disse o “não” da forma mais rude que consegui formatar naquele instante .
- vamos ver se isso é verdade !- eu olhei confusa pra ele , esperando alguma reação. Ele andou até onde estávamos antes , mais não demorou muito . Me pegou pelo braço com força e foi me puxando até a porta da boate.
- , pra onde estamos indo !?- eu disse bem próxima do segurança .
- Moça esse rapaz esta de incomodando ?- um segurança disse se aproximando de Diego . Eu estava prestes a foder com Diego total , mais antes que eu pudesse formular uma respostar Diego disse .
- Ela é menor de idade senhor , sou irmão mais velho dela e vim buscar ela a mando do meu pai ! - O QUE !? IRMÃO MAIS VELHO !? Me contive pra não cair na risada ; até tentei dizer que era tudo mentira dele , mais o segurança burro não acreditou em mim .
Nos fomos até o estacionamento e ele me levou pro carro , ainda me puxando com força . Meu braço estava doendo já , ele tinha colocado muita força e eu podia sentia o sangue pulsando de tanta força .
- esta me machucando seu monstro !- ele me olhou com desprezo enquanto acionava o alarme do carro e me jogava dentro com a mesma brutalidade .- o que pretende fazer !?- eu estava sentada no banco do passageiro enquanto ele deu a partida e saiu rasgando .

Eu queria sair dali , pois afinal estava com calafrios de tanto medo . Diego nunca tinha agido daquela forma e estava me assustando . ele dirigiu o mais rápido que pode nas avenidas , eu as vezes até batia a cabeça no vidro porque ele tava indo tão rápido que a cada curva era uma pancada . Agente rodo uns 20 minutos até que chegamos .. no nosso condomínio ? . O que ele queria fazer lá afinal ?
- o que você quer aqui seu doente ?- eu olhava pra ele , enquanto ele saía do carro e me puxava pelos braços até a escada de emergência.
- você vai ver ..agora anda !- ele me puxava com força e tava realmente me machucando cada vez mais , eu subi as escadas tropeçando , caindo uma vez ou outra mais ele sempre me levantava e me forçava a andar . Eu tava com um puta salto e morava no quinto andar ’ . FILHO DA PUTA DESGRAÇADO ! do subterrâneo até o quinto andar eu não sei se vocês imaginam o tanto de degraus que existem .
enfim , chegamos . ALELUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUIA ! Não agüentava mais andar ..ele me jogou na frente da porta da minha casa .
- abre ! - eu nem fiz questinionei abri de uma vez .
- o que voce quer Diego ? ta me assustando ..- eu disse enquanto sentava .

Eu sentei no sofá e fiquei apenas a observar o que ele fazia . Ele andava de um lado pro outro impaciente tentando conter a raiva que ele transparecia sentir . Dessa vez eu tinha mesmo irritado ele .
Até que ele calmamente respirou e se agachou perto dos meus pés .
- Diego ! - eu disse .
- não vou te machucar ..- ele me disse antes de abrir minha bota e retira-la com o maior cuidado . Eu fiquei meio chocada com os atos dele a partir daquele momento , mas não falei nada apenas continuei observando . Ele tirou uma bota de cada vez , e assim por seguida minhas meias e depois com o MAIOR cuidado do mundo ele tirou a minha leg . eu estava só de calcinha e blusa sentada no sofá . Depois pediu pra que eu levantasse os braços e eu obedeci , ele estava calmo e gentil e não tinha porque eu ser grossa ; ele tirou minha blusa e depois parou de pé na minha frente , ficou meu observando ..meus seios , minha coxas ..ele passou a língua sobre os lábios e me puxou pro quarto. Eu continuava muda , até que percebi que um pouco ta brutalidade dele havia voltado ; ele me agarrou pelos cabelos e passou a língua pela minha orelha , aquilo me arrepiou ; ele me jogou na cama .
- feche os olhos !- ele me disse parado junto a porta .
- fechar meus olhos ? pra que ?!- eu me assustei é claro .
- apenas me obedeça e feche os olhos Sabrina ! - ele parecia meu pai falando , não tinha nenhum tom de romance ou de amor nas palavras dele . estava seco e só queria que eu fizesse o que ele me pedia .
- ta bem , ta bem . - eu fechei .
- fique ai e não se mexa !- foi uma das ultimas coisas que eu escutei , antes dele sair do quarto . depois disso eu só ouvi passos e a porta batendo , eu abri os olhos e me sentei na cama . Mas minutos depois eu ouvi a porta e os passos de novo, então me deitei rapidamente e fechei os olhos que nem antes .
- muito bem , boa garota !- com quem ele achava que estava lhe dando ? com uma cachorra?

Ele não dizia nada, mais cada vez que ele passava o “gelado” em mim, ele soprava seu hálito quente em cima, eu me arrepiava ; mas me mantinha seria . Depois de algum tempo , me lambuzando ; ele tirou minha calcinha . Não podia negar , eu estava ENCHARCADA, eu adorava o jeito agressivo de Diego ; aquela sensação , de medo e prazer só ele me proporcionava . e não tinha como negar ,eu estava excitada mesmo ! Ele debruçou sobre o meu corpo e disse no meu ouvido .
- você ainda tem coragem de dizer que eu não te excito ?- eu senti um arrepio me percorrendo , ele contornou com a língua a minha orelha inteira ; o tom sarcástico dele era só mais adjetivo que me excitava ainda mais . ele voltou ao que fazia antes , desceu até minha pernas ; minutos depois eu senti a mão dele em cima do meu clitóris , ele abriu minhas pernas o máximo que pode , me deixando lá arreganhada .
- die..- eu pensei bem e resolvi não falar nada . A situação era incrivelmente constrangedora ; passou um tempo , ele continuava massageando meu grelinho , tava incrível até que ele desceu os dedos a entrada da minha bct. Ele a abriu mais , eu respirava ofegante enquanto ele me tocava ; foi ai que eu senti o gelado dentro de mim , não agüentei e gemi bem alto .
- geme sua vaca !- o contraste que foi produzido naquele instante foi intenso, meu corpo estava em chamas e o “ gelado” que agora eu reconhecia , era um sorvete . daqueles grandes sabe ? Diego continuava com ele ali , colocando e tirando ; me deixando cada vez mais maluca ; ele tirou . Mas continuou me masturbando com apenas um dedo ; ele subiu , meu sutiã abria pela frente , ele colocou o sorvete em cima do lençol . ( obs: era novo ) meu seios pularam pra fora , ele os chupou com volúpia ; eu me debatia pra me soltar mas era em vão , tava muito bem preso ; eu queria fugir dali . Mas ao mesmo tempo , queria dominar Diego , e não ser dominada . Ele voltou ao sorvete e passou no meio entre meu seios , depois disso ele enfiou o sorvete na minha boca ; me fazendo chupar

eu não conseguia ver , mais fiz parecer o mais sensual possível ; e enfim eu pude sentir que ele também já estava nu . e que seu pau também já estava duro . Ele não esperou muito , e deu ao seu pau o lugar do sorvete que estava em minha boca ; mesmo eu não tendo a noção do tato nem da visão eu o escutava gemer , e sentia pulsando dentro da minha boca ; ele aumentava vez ou outra a velocidade , ele tirou ; parecia que ele não queria gozar ainda . Ele desceu até minha boca e me envolveu em um beijo cheio de desejo , eu gemia abafado ; queria que ele me possuísse ! Naquela posição em que eu estava eu não podia jogar . Ele apertava meus seios com as duas mãos , depois ele desceu . foi acariciando meu corpo até chegar na minha bct , abocanhou meu grelinho e começou a me chupar ; não podia negar ..ele era ótimo nisso . Ele me explorou inteira ,cada cantinho ! A língua dele estava quente e ele lambia fazendo pressão em cima do meu grelinho , eu sabia que eu ia gozar ; mas infelizmente , Diego também .
- se eu não posso ..você também não pode !- ele disse beijando minha barriga e subindo.
Ele deitou em cima de mim e me penetrou , eu gemi eu seu ouvido; foi ai que ele tirou minha venda ; Diego estava lindo , e seus olhos estavam escuros de prazer ; ele me olhava como um pedaço de carne e eu retribuía fazendo o mesmo olhar .- não te satisfaço não é Nina ?- ele disse próximo a minha boca , com aquela cara de safado irresistível .
- Di..- antes que eu pudesse terminar a frase ele meu deu uma estocada forte, que me fez gritar de prazer .- v-voc..você !- ele me olhava sorrindo enquanto eu em gemidos abafados tentava produzir alguma frase .
- TERMINA DE FALAR SABRINA !- FDP DESGRAMADO COM VOCÊ METENDO ASSIM NÃO DÁ ! Ele metia tão rápido , tão gostoso , tão forte . Não tinha como eu pensar em algo ;
- V-VOCÊ..ME ME ... IN-N-OJA !- no momento em que eu disse isso , ele pressionou mais meus pulsos sobre a cabeceira da cama e começou a meter com muita força e muito rápido, eu gemia muito alto , e tava MUITO BOM ; só esperava que Diego não soubesse disso ; a cada movimento dele , eu rebolava levanta mais a bunda pra ele ir mais fundo ; era incrível como agente se dava bem na cama ; ele soltou uma das minha mãos e voltou a massagear meu clitóris . *( obs: ele tem um ótima coordenação (Y) )* ele me deixava louca ;
- Nina ! - ele me dizia em um tom de desaprovação , como se tivesse pedindo algo ; ele ia rápido e exercia pressão sobre meu grelinho, e hora outra parava ; ele queria que eu pedisse, eu sabia , eu sentia; apesar de não conseguir pensar direito ..
- me faz gozar seu cachorro !- ele sorriu enquanto me olhava e soltou uma gargalhada sórdida enquanto metia mais rápido e massageava meu grelinho ; foi ai que eu gozei a primeira vez , e depois a segunda e dando por fim a terceira onde ele gozou junto comigo ;
estava exausta ! 
Ele soltou meus pulsos que ficaram vermelhos , e após isso . Caiu do meu lado na cama ; O rosto dele estava chamuscado de gotinhas de suor , e ele olhava pro teto enquanto respirava ofegante. Eu não pude deixar de olhar seu olhos , e depois sua boca que dava um sorriso de canto ..um sorriso safado ; ele virou de lado e pra me olhar .
- satisfeito ?- eu disse em um tom cínico enquanto fazia malabarismo pra levantar .
- você que deve estar ..gozou três vezes !- Ele ria , eu não podia negar que tinha sido bom e que ele me satisfazia sim . Mas seria como negar a minha própria palavra então apenas disse.
- foi bom pra aquecer !- eu estava exausta mais não ia deixar Diego com gostinho de vitória .
- aquecer ? :o- ele disse antes de mim ir no banheiro , tomar um banho . Alem de lambuzada de sorvete , eu estava lambuzada de outra coisa também . Eu tranquei a porta pra me certificar que ele não ia entrar lá e “estragar” o meu repouso , precisava de descanso. Antes da próxima rodada . Tomei meu banho bem de vagar , de 10 em 10 minutos Diego vinha a porta do banheiro me chamando , reclamando pra mim sair logo dali de dentro ..mas eu fingia nem escutar.
Depois de uma 40 minutos, eu entrei no quarto e Diego estava dormindo nu na minha cama . Não pude perder a oportunidade , tinha que zoar ele um pouquinho . Fui na cozinha e procurei o chantily da minha mãe , achei e passei na sala pra pegar minha câmera digital ; Escrevi na barriga dele sou submisso , e tirei uma foto . Sem flash é claro , pra que ele não acordasse . Voltei a sala rapidinho e coloquei a câmera dentro da bolsa de novo , Diego não iria nem imaginar . Quando coloquei meus pés dentro do quarto novamente ele já estava acordando...
- já descansou Diego ?- eu parei nua na porta e fiquei olhando pra ele .
- vem aqui deitar comigo ..- ele me chamava com as mãos ainda sonolento ;
- sua vez , feche os olhos !- ele não me questionou , devia ser porque estava com sono mas mesmo assim os fechou.

Minha mãe era bem safadinha e tinha uns brinquedos eróticos no quarto , então eu fui mais inteligente que Diego e o algemei . Ele não iria conseguir se soltar nem se quisesse, falei pra ele que ele podia abrir os olhos e depois que ele se sentasse na cama ; os braços dele estavam pra trás nas costas , e ele sentado me olhando . O tanquinho suado , os olhos verdes brilhantes , e aquela boca que hora ou outra ele passava a língua pra molhar os lábios . Ele parecia estar gostando da brincadeira , e o amiguinho dele também ; pois em menos de alguns minutos ele já estava duro de novo .
Eu fui engatinhando até ele , ele não tirava os olhos dos meus seios que balançavam a cada movimento que eu fazia , o olhar dele estava baixo e ele parecia ficar cada vez mais excitado . Cheguei bem próxima do pinto dele e apenas lambi a cabeça , ele gemeu enquanto me olhava. Em nenhum momento eu desviei o olhar. Nossos olhares se mantinham em um encontro total enquanto eu o lambia . Fiz questão de lamber toda extensão do pau dele , enquanto acariciava as bolas dele com a outra mão ; ele mordia os lábios e jogava a cabeça pra trás em sinal de prazer ; saber que ele estava excitado , só me deixava mais excitada. Parei de tortura-lo , agora era vez de eu me lambuzar novamente, mas dessa vez no chantily . Lambia e subia para beija-lo , lambia de novo e o beijava ; com minha mão direita , comecei a masturba-lo , ele ficava sem ar ou gemia abafado na minha boca ; fazia cada vez mais rápido , mais não o deixei gozar . Sentei na barriga dele .
- você quer ?- eu disse enquanto eu o beijava carinhosamente ;
- quero , claro ..- ele me beijava e mordia meus lábios .
- o que você quer Diego ?- olhei pra ele com cara de safada, enquanto pegava o que restava do chantily na barriga dele e colocava na boca .
- nina ..isso não é hora pra brincadeira !- ele me disse ; coloquei a mão pra trás e apertei o pau dele.
- me fala o que você quer !- eu ainda olhava fixamente em seus olhos .
-Nina !- eu apertei mais forte
- eu não posso dar o que você quer sem saber ..não acha ?- ele revirava os olhos de raiva e se jogava pra frente pra me beijar.
- Nina !;
- me fala o que você quer ! ;
- QUERO VOCÊ ! - fiquei satisfeita com a resposta , arrebitei a bunda e me penetrei sozinha . Sentei em cima do pau dele colocando tudo dentro de mim, eu gemi de prazer . E rápido eu comecei uma cavalgada gostosa ; eu pulava em seu colo e ele com dificuldade apanhou um dos meus seios com a boca enquanto eu massageava o outro ; eu ia cada vez mais rápido , pulava e rebolava . Eu descia meu dedo vez ou outra ao meu grelinho e o colocava na boca , fiz isso umas 5 vezes antes do Diego gozar ; em seguida eu gozei . Sai de cima dele com cuidado e me deitei na cama , enquanto ele aproveitava o êxtase do orgasmo de olhos fechados eu me virei pro sentido oposto dele .

Minutos depois ele abriu os olhos .
- ei ! Não vai soltar as algemas pra eu poder te tocar ?- eu olhei pra ele e ri .
- Não ! - ele me olhou com cara de cachorro sem dono , eu virei de me deitei de barriga pra cima .
- vai Nina me solta, quero poder me apossar desse corpo pelo menos uma ultima vez hoje..- ele me disse ainda com a mesma cara .
-você pensa que ta com quem na cama ? Com aquelas meninas fáceis da faculdade? Garoto, se enxerga . Isso aqui não é seu !- eu disse apontando pro meu corpo -é meu e não seu ; me tocar ? eu sei me tocar sozinha ..- ele me olhou com fúria , então eu troquei de lugar uma ultima vez e deitei com os pés na cabeceira da cama , com as pernas abertas , minha bct ficou BEM a mostra . Eu salteei meus dedos até minha bct ,e comecei sozinha a me acariciar ; ainda estava sentindo a sensação do orgasmo , estava bem excitada e meu grelinho não tinha desinchado totalmente.
- Nina me solta daqui , isso é tortura !- ele me disse nervoso .
- é mesmo ? eu nem ligo ..- ele continuava me olhando , eu molhava os lábios enquanto massageava meu grelinho e descia outros dedos até a entrada da minha buceta, coloquei um dedo depois mais um ; gemi com força para que Diego sentisse a mesma excitação que eu . Parecia estar funcionando , eu já via ele suado e o peito dele ficando vermelho da força que ele fazia pra tentar se soltar. Eu continuava me tocando , passei a esfregar meu grelinho com mais intensidade , vez ou outra eu o beliscava enquanto meus outros dedos faziam um passeio dentro de mim ; eu estava delirando de prazer, e Diego se remoendo de ódio e agonia; talvez nem fosse a masturbação que estava me excitando mais sim a cara que Diego fazia cada vez que eu gemia . Eu levantei a bunda e comecei a esfregar mais rápido meu grelinho , eu gozei . fui deitando novamente na cama ; era um choque cada vez que eu gozava por masturbação , Diego ficou com a boca seca pela cena .
Eu ainda bamba , com dificuldade me levantei e caminhei até a porta.
- SABRINA ME TIRA DAQUI! - ele me gritou furioso.
- talvez mais tarde ! ;) - eu sai rindo enquanto ele resmungava e me xingava fulo da vida.

Eu saí do quarto e fui pra cozinha em busca de um copo de água , olhei no relógio já marcava 02:30 ; pensei que era mais tarde , afinal eu transei praticamente 3 vezes e havia pensado ter sido bem mais demorado . Enquanto eu tomava minha água eu comecei a pensar em Diogo , o que ele me diria se descobrisse tudo isso ? Ele era tão fofo , tão legal comigo e eu o estava enganando-o . Mas logo veio a minha mente ele me dizendo que era apenas meu amigo , então relaxei , eu sabia o que ele queria comigo e ele sabia o que eu queria com ele . Diego gritava que nem um louco , me xingava e pedia pra mim ir até lá soltá-lo. Tolinho , foi em vão .
Eu fui até a porta do quarto e o fiquei olhando .
- VOCE VAI ME TIRAR DAQUI OU NÃO !?- não pude conter o riso , Diego tinha se mexido tanto que estava deitado de bruços no chão ; havia caído da cama com os movimentos , ele se debatia no piso como um peixe fora da água . Foi muito engraçado ; bateu uma compaixão e eu fui até lá ajuda-lo . Procurei as chaves dentro da fronha do meu travesseiro e o soltei .
- KOASKAOSKOA , você é patético sabia ?- eu não conseguia parar de rir.
- Patético , eu ? Você tem certeza que sou eu .. ?- ele me disse em um tom duvidoso enquanto ia até o banheiro . Eu me sentei na cama e o esperei voltar .
- porque você diz isso ?- esperei uma resposta enquanto o acompanhava com os olhos.
- porque tu é a mais patética desse quarto não eu !- ele me disse sentando na poltrona , ainda pelado .
- EU ?!- me subiu uma raiva . - você é patético !- eu me levantei e apontei o indicador no rosto dele .

No outro dia de manhã eu acordei com uma ligação da minha mãe , ela me disse que voltaria só na outra semana . Ou seja , 3 semanas sem a minha mãe . Ela depositou mais dinheiro na minha conta ; eu nem ligava muito porque na maioria das vezes eu não via muito a minha mãe , quando eu saía pra ir na faculdade ela já tinha saído pra trabalhar , quando eu voltava ela ainda estava no trabalho , quando ela voltava eu já estava dormindo . Uma agencia da muito trabalho, ainda mais quando se é dona . Minha mãe conhecia vários donos de grifes e toda semana ela ia a um desfile ou a uma exposição ; ela tinha que selecionar modelos e books o dia todo . Apesar de muitas vezes eu me sentir sozinha, não reclamava ela já tinha problemas de mais e eu não queria preocupa-la ; além disso eu já era grande o suficiente pra ficar sozinha . Meu pai eu não via muito , vez ou outra ele vinha no rio nos visitar .Ele ainda é solteiro e “sonha” que ele e minha mãe ainda vão reatar , mais eu não crio esperanças pra ele , eu tenho certeza que não . Meu pai é muito galinha e sempre estava com uma mulher diferente , foi assim todas as vezes que eu fui lá nas férias e também as vezes que a mamãe pegou ele a traindo . Eu não falo nada, nunca opinei na relação dos dois. Meus pais se separaram quando eu tinha 14 anos , não foi nenhum choque pra mim , desde pequena minha mãe me falava que os homens não prestavam, deve ser por isso que eu acho que nenhum dos meus namorados prestavam e nenhum homem serve pra mim ; não sei , mas acho melhor eu continuar com esse pensamento, melhor prevenir do que remediar , não acham ?

Enfim, assim que eu estava completamente acordada eu tomei banho , tomei café , escovei os dentes mais uma vez ; coloquei uma roupa confortável e desci pra ver o mar . Me sentei no quiosque e fiquei lá conversando com as garçonetes enquanto o tempo passava, até que senti uma mãozinha no meu ombro.

- Nina !- eu me virei assustada.
- Ai Tina , que susto !- ela sorrio e se sentou do meu lado.
-desculpa não queria te assustar !- ela pediu uma água de coco enquanto colocava a bolsa em cima da mesa.
- Não, tudo bem . Como me achou aqui ?;
- O porteiro me disse quando eu interfonei pra sua casa.;
- ah , entendi .;
- porque o Diego saiu puxando você ontem do baile ?
- quer adivinhar amiga ? – eu ri sordidamente e vi a expressão de tina mudar.
- amiga eu tenho que te falar uma coisa ...- ela mexia com o canudinho do coco pra lá e pra cá como uma criança
- fala !- eu fiquei a olhando um bom tempo até que ela criou coragem e falou .
- eu gosto do Diego e to meio me incomodando com essa situação , tu transando com ele e pá. - PASMEI ! :O como assim ela gostava do Diego e só vinha me falar isso agora ? talvez eu tinha errado meus cálculos, Tina não seria uma boa aliada ?
- Tina ! Como você me diz isso AGORA ?- eu olhava pra ela chocada.
- que diferença faz pra você ?- ela me disse em um tom desprezível como seu eu não prestasse.
- vamos entrar , vamos conversar no meu apartamento . - ela afirmou com a cabeça e nós subimos

o clima ficou tenso,não conseguimos falar nada uma para outra,ficou estranho sabe,logo eu e ela! mas tive que tomar uma atitude e falei.
- eae,o que sente realmente pelo diego.perguntei de cabeça baixa.
- olha amiga,você nem imagina,eu gosto muito do diego.
- e porque não me falou nada?
- porque via que você estava feliz com ele, e não quiz te ver triste,e depois de você ter transado com ele,ai que sentir que eu realmete não deveria falar nada,quem era eu?
TINA SE LEVANTOU,DEU UM BEIJO NO MEU ROSTO E SAIU,ACHO QUE PERDIR A MINHA ALIADA.

fiquei um pouco triste confesso e chocada com a situação então resolvir ir para o meu quarto, Cansada eu resolvi entrar no meu msn. Fiquei lá par enquando , até que recebi um convite pra adicionar uma pessoa . Era Diogo

- Diogo F. diz :
. Oi vizinha !

como ele é bonitinho gente !

’ Nina Tavares diz :
. Oi vizinho , tudo bem ?

- Diogo F. diz :
. ta tudo bem , mas eu podia estar melhor neh ??
. te vi rapidinho , nem aproveitei o momento !

‘ Nina Tavares diz :
.HIAHIA , engraçadinho ;p
. eu estava com visita ..
. uma amiga minha veio me ver ..

- Diogo F. diz :
. aquela amiga ? (6’

Ué , o que ele quis dizer com aquela amiga ?

‘ Nina Tavares diz :
.como assim , “ aquela amiga” ??

- Diogo F. diz :
. porra Nina, aquele dia que eu e o Diego fomos aí te encher e tinha uma
amiga sua com você , deu pra perceber o que vc tava fazendo neh ?
naum viu que eu ateh vim embora ?? (:


‘ Nina Tavares diz :
. ASHASHIA
. que horror ...(:$)
. mente poluída essa sua dioguinho !

- Diogo F. diz :
. a minha neh ?
. sei , sei ; hn’

‘ Nina Tavares diz :
. ah mais enfim, é ela mesma ..
. ela queria desabafar
. msmo eu sendo a pessoa mais desinteressada
. eu não pude negar a ouvir ela

- Diogo F. diz :
. mas estão.. vamos nos ver ainda hoje?
. saudade *_*

‘ Nina Tavares diz :
. vamos ..

- Diogo F. diz :
. topa joga alguma coisa no salão de jogos ? HAHAHAHA


Ah Deus, sou madura demais pra isso , mas tudo bem vamos lá .


‘ Nina Tavares diz :
.KKKKKKKKKKKKKKKKK
. tudo bem criança , a titia Nina leva você pra jogar !

- Diogo F. diz :
. HAHAHAHAHA
. quero ver se diz isso quando eu ganhar de vc na sinuca ! ;P

‘ Nina Tavares diz :
. KKKKKKKK
. ok, 21:00 ?

- Diogo F. diz:
. por mim beleza
. vou tomar um banho
. bjus, s2 .

‘ Nina Tavares diz :
. :)
. também vou saindo .
. beijos, s2.

Diogo se encaixou nas minhas pernas e eu fiz questão de arrebitar a bunda , ele pegou na minha mão e colocou minhas mãos no lugar certo para eu tacar , foi em vão eu acertei a bola branca mais não encaçapei nenhuma . Eu sabia jogar , e sabia bem . Meu pai me ensinou quando eu ainda era pequena , mas banquei a burra e deixei ele me coordenar ..poderia acabar bem esse “joguinho” . A próxima era dele , ele era bom , primeira tacada encaçapou 2 ..ele iria de novo.

- hmm, então você é bom mesmo !- eu disse sorrindo.
- eu avisei que ganharia ..- ele disse enquanto se alinhava pra tacar de novo .

Eu ODEIO perder , não me interessa se é na vida , em um jogo de cartas ou até mesmo no vídeo game , eu ODEIO ! Então comecei a jogar pra valer , coloquei naquela mesa de sinuca tudo que eu sabia.
Ele tacou de novo , as bolas se moveram mais ele não acertou nenhuma .

- quer apostar que eu te venço ?- eu disse o desafiando .
- HAHA, claro. Você nem sabe jogar , não acha que isso é burrice ? – ele disse tirando a carteira do bolso .
- Pois é ..mas eu aprendo rápido !- fiz cara de safada enquanto me posicionava pra jogar - mas .... não quero seu dinheiro !- dei uma tacada só. Certeira, encaçapei 3 de uma vez e olhei pra ele que estava de boca aberta.
- Então o que você quer ..?- ele me abraçou por trás e afastou meu cabelo pro lado me dar um beijo no pescoço .
- Não sei ainda ..vamos terminar o jogo e agente decide !- eu pisquei pra ele e ele me entendeu , voltamos a jogar

Dei chance a ele , errei duas tacadas de propósito e ele soube aproveitar ; ele acertou o que deu a ele chance a mais duas tacadas. Ele acertou a primeira mais na segunda foi péssimo errou feio. Eu acertei todas as minhas outras tacadas, encerrando assim o jogo . Ele se aproximou da porta e a trancou com a chave que ele tinha no bolso .

- o que você quer ? você ganhou o jogo ! – ele disse enquanto se aproximava de mim .
- o que eu quero ?- eu disse me encostando na mesa .
-é ..o que quer ?- ele já estava bem próximo , me agarrou pela cintura o que me fez cair em cima da mesa de sinuca.
- você !- pra bom entendedor meia palavra basta .

Diogo começou a me beijar, ele ainda estava de pé e eu deitada na mesa de sinuca . As mãos dele percorriam meu corpo todo sem parar , ele subiu minha saia e arrancou minha calcinha rápido . Jogou no chão e subiu na mesa comigo , ele massageava meus seios com força enquanto nos beijávamos e eu me esforçava pra abrir a calça dele e jogar no chão , ele tirou a cueca , ele ainda estava de camisa mais não me atrapalhou para arranhar as costas dele , ele gemia abafado entre os beijos enquanto foi descendo a mão pela minha barriga até chegar na minha saia . Ela estava levantadissima e minha blusinha toda amarrotada , ele massageou um pouco meu grelinho mais logo parou e me penetrou com toda força ; ele metia bem fundo e bem rápido , a mesa de sinuca deu até umas andadas ; eu gemia alto enquanto ele beijava meu pescoço e dava mordidas , entre alguns gemidos ele me perguntou se podia gozar dentro, foi meio broxante mais eu disse que sim ; ele me mudou de posição , me colocou de 4 . Ele adorava me comer de 4 , comecei a perceber isso ;
Eu me virei pro lado dele e sorri . Ele também me olhava sorrindo e ainda um pouco ofegante .

- acho melhor nós irmos ..- ele me disse enquanto se levantava com dificuldade.
- também acho ..- ele me ajudou a sair da mesa .

Eu coloquei minha calcinha que estava no chão e nos arrumamos a sala de jogos . Eu ia saindo da sala de jogos com ele quando me lembrei do porteiro . Eu não podia deixar aquele dvd cair em mãos erradas, er ..eu digo nas mãos do sindico . Minha mãe me mataria se descobrisse que eu ando transando com os meus dois vizinhos . Haha, soa engraçado .
Então eu fui até a guarita do porteiro , pedi que Diogo me esperasse lá . Eu andei com cuidado até a guarita e bati na portinha . O porteiro abriu . Seu Joaquim , coitado; ele era já de meia idade ou mais , mas quando me viu ficou de olhos arregalados parecia que tinha visto um fantasma .

- er..Oi seu Joaquim !- eu falei com vergonha , afinal ele tinha visto o que eu tinha feito.- queria saber se o senhor pode me ajudar com uma coisa ..- eu me inclinei o máximo que pude deixando ele ver meu decote , o que ele não tirava o olho.
- C-claro ..dona Nina ! - ele me disse gaguejano e quase caindo da cadeira .
- Eu sei o que o Sr. viu e queria saber se não pode me dar o dvd da sala de jogos..- eu disse sorrindo , adentrei na guarita e fechei a portinha. Ele estremeceu .
- er...dona Nina , a sr. me complica assim ..não , não ..er ..não posso !- ele disse enquanto tremulo pegava um copo de água .
- ah Seu Joaquim , por favor ! - eu me inclinei pra perto dele .
- não posso Nina ..desculpe !- eu não sabia mais o que fazer , tive que apelar.
- Te mostro meus seios se o sr. deixar eu levar o dvd ..- AH DEUS !
- Os dois ?- ele me disse , engoli a risada . Poxa vida um homem de praticamente 55 anos me pergunta se pode ver meus dois seios ? Eu queria morrer de rir .

- Sim , os dois ! Mas primeiro me de o dvd ! - ele apertou uns 3 ou 4 botões e o dvd foi ejetado de um aparelho . Eu sorri em agradecimento .
- me mostre !- ele estava eufórico . Tinha prometido e não era nada demais , tirei os seios de dentro da blusa e os mostrei por uns 10 segundos ou menos ; ele sorrio , parecia uma criança . Eu dei risada e sai da guarita.

Eu entrei de novo pela porta do meu prédio e encontrei Diogo sentado de frente pro elevador falando no celular , ele ria , parecia bem animadinho . Mas assim que eu cheguei perto ele desligou e ficou serio . Achei estranho mas não comentei nada ;

- Vamos subir ?- era tarde e o elevador já estava lá .
- vamos ...- ele estendeu a mão para que eu o puxasse , assim nós dois entramos no elevador.

Agente se olhava , ria ; chegamos até trocar uma ou duas palavras ..mas não passou disso . E eu também estava desconfiada de com quem Diogo estava no telefone . E também se Diego sabia de nós dois . Resolvi perguntar .

- seu irmão sabe de nós dois Diogo ?- eu disse aflita , esperando um não .
- eu conto tudo pro meu irmão ..- O QUE ? aquilo pesou em mim como um elefante caindo em cima de uma formiga - ..mas isso preferi deixar quieto ; nós somos vizinhos e o Diego não sabe segurar a boca , não pegaria bem .- UFA ! Mas ..será que ele havia falado de mim e dele ? Poxa vida :s
- ele fala alguma coisa de mim Diogo ?- nós íamos saindo do Elevador.
- Não Nina , só que você é GOSTOOOOSA ! KOAKOAS- eu sorri aliviada ; quanto menos Diogo soubesse, melhor .
Nós já estávamos perto dos nossos respectivos apartamentos quando ouvimos gritos e muitos gemidos .

- O que é isso ?:O - eu disse olhando pros lados.
- Orgia , aqui em casa .. Diego !- ele parecia um índio falando , mais eu entendi o recado . - vou custar a pegar no sono hoje !- KAOSKOAS , como se ele não fosse se juntar ao irmãozinho .
- não sei como ninguém reclama do barulho do Diego , todos os dias é isso ! :x- ele me olhou assustado mas não disse nada mais sobre o assunto , apenas me deu um selinho e boa noite .

Eu abri a porta do meu apartamento e entrei . Meu celular estava gritando por mim no quarto , e já tinha mais de 8 chamadas perdidas da Betina , fiquei preocupada e resolvi ligar de volta. Mas não deu em nada, apenas caixa postal , caixa postal e caixa postal . Desisti ! Tomei um banho , um copo de leite e fui tentar dormir . Eu iria acordar as 06:00 no outro dia ;Mas foi em vão , o barulho do AP do Diego era imenso e pra piorar a parede do quarto dele era colada na parede do meu quarto . O que deixava as palavras , os gemidos e os gritos mais nítidos . Diego era um safado :@ que raiva daquele aproveitador . Eu fui dormir mesmo as 3:30 , e não foi um sono bom , eu sonhei com o passado .
Bom gente , eu ainda não havia contado tudo a vocês mas lá vai ..
Eu não odeio o Diego por um simples cuspida na cabeça , isso seria ridículo . Não sou tão infantil. O real motivo é o seguinte ;
Quando meus pais se separaram eu continuei morando com o meu pai , mas minha mãe quis vir pro Rio pra ver uma casa ou um Ap , a imobiliária indicou esse condomínio pois é ótimo e tem ótimas instalações e tudo aqui é bom . Diego já morava aqui , mas no andar acima ao da minha mãe ; como sabem , eu tinha 14 anos . E como vou dizer , o tempo não era gentil comigo naquela época , eu demorei a encorpar ; eu era bem magrinha, tinha rastros de bunda e peito , mas nada que destacasse . Meus cabelos eram fio reto e pretos , então eu não era muito notada . Eu conheci Diego no Playgraund uns dias antes de eu ir embora pra São Paulo de novo , nós conversamos , ficamos amiguinhos . Diego já era fascinante , e já tinha 17 anos . Nem sei porque ele me notou, a primeira impressão minha dele era que ele era um menino lindo tanto por dentro como por fora ; não tinha como negar que ele sempre foi lindo e maravilhoso . Nós conversamos muito entre os dias que eu estive lá , mas sempre que ele avistava algum amigo dele vindo ele mudava o lugar que estávamos ou se despedia de mim . No meu penúltimo dia com a minha mãe , eu desci pra me despedir dele . Já era a noite e ele estava jogando futebol com os meninos do condomínio . Eu o chamei , mas ele fingiu não me ouvir . Eu era tão ingênua que pensei que ele não tinha me escutado , então me aproximei da quadra e o gritei novamente . Rolou um boxixo , por uns 30 segundos na quadra ; os meninos fizeram uma espécie de rodinha enquanto eu observava quieta apoiada nas grades da mesma . Foi quando Diego se aproximou de mim e disse .. - quem é você ? , aquilo foi mais que um choque! Fiquei 4 dias conversando com o garoto e hoje ele me pergunta quem sou eu ? Eu muito boba respondi , mas ele fez questão de gritar que não me conhecia . Os meninos começaram a gritar atrás , - É SUA FÃ DIEGO ? MAIS UMA !? , eu perguntei em voz baixa porque ele estava fazendo aquilo , mas ele riu da minha cara e disse que não me conhecia e não entendia porque eu o chamava e insistia em 

querer falar com ele . Me magoei , meu olhos se encheram de lagrimas , mas não chorei . Respirei fundo e tentei seguir meu caminho , mas depois senti algo bater nas minhas costas com força ; era barro , os meninos jogavam barro em mim , e as meninas riam e zombavam de mim . Aquilo foi a gota d’água !
A partir daquele dia seria o ultimo que Diego zombaria de mim ou demais alguma menina , estava decidida . Iria voltar melhor do que nunca e ele imploraria pra me ter !
Aí quando eu me mudei de novo teve o lance da cuspida, mais isso fica a parte ; pra descontar essa eu ainda pensaria em algo .
Acordei desse pesadelo com o meu despertador berrando ; me levantei e tomei um banho , ainda estava com Diego na minha cabeça , e meu sonho só me deu mais certeza do quanto eu o odiava . Do quanto eu queria faze-lo pagar por toda a humilhação que eu e outras meninas passaram . Depois de uns 20 minutos eu já estava pronta , eu saí do apartamento e Diego saiu na mesma hora . Nós não nos falamos apenas nos encaramos com ódio, eu caminhei até o elevador e apertei o botão , fiquei esperando até que ele veio . Eu entrei logo em seguida ele , eu o olhei ; ele estava de perfil e no pescoço dele era possível ver as marcas na ultima noite , os arranhões os chupões . Pelo menos o barulho pra ele havia valido a pena .


O elevador parou no sub-solo e eu sai ; Fui até meu carro e nem vi Diego saindo do elevador , eu entrei no meu carro até que vi ele correndo até mim pelo retrovisor .

- NIIINA !- ele gritava enquanto corria , se aproximou até a janela do meu carro , eu abaixei o vidro e ele continuou . - Nina , me da uma carona ? To sem gasolina na moto . - PUTZ MANO ! Era um péssimo dia pra ele me fazer um pedido daqueles, eu estava MORRENDO de ódio . Eu não disse nada, destravei a porta e ele entrou sorrindo . Eu dei partida e comecei a dirigir .

O caminho foi silencioso . Eu mordia os lábios e já tinha fumado pelo menos uns 7 cigarros de tanto nervoso . Ele me tirava do serio, e pra piorar ele mudava de estação toda hora e quando era uma musica que ele curtia ele ficava batucando com os dedos ! Aquilo estava me deixando furiosa, mas faltava pouco então acendi meu 8ª cigarro e continuei dirigindo .

- Nina , você ta brava ? - Não , eu tenho essa cara de cu mesmo !

Não respondi , continuei dirigindo .

- Nina, se foi sobre sábado ..vamos conversar . Olha eu não que..- eu interrompi .
- Diego , quanto menos você falar melhor ! Não estou brava ok , só tive uma noite turbulenta, quero que você cale a boca ; será possível ? – eu fui o mais grossa e rude que pude .
- Ok Nina , se você diz ...- ele finalmente parou de falar !

Nós continuávamos na rua . Viramos na esquina da faculdade e tava o maior tumulto na frente da mesma, achei estranho e continuei observando . Estacionei próximo a facul , mas não no estacionamento estava impossível entrar . O que será que estava acontecendo ?
Eu desci do carro e Diego me acompanho , ele parecia um CHICLETE ! :@ , fomos até mais perto do molho de gente e vimos o que era . Na porta da faculdade tinha uma faixa enorme escrito “ GREVE , REGRESSAREMOS EM MARÇO !” , como assim em MARÇO ? Um mês em casa ? Eu não havia tido nem uma semana de aula .
Diego vibrou de alegria ; A greve era pelo o aumento do salário dos professores, e o tumulto eram eles implicando . Eu dei meia volta .
Diego me seguiu , como um cão fiel ao dono . Apesar de estar me torrando a paciência eu estava achando engraçado o jeito dele naquele dia .

- vou pra casa Diego , já que não vai ter aula eu vou voltar a dormir !- eu disse pra ele desacionando o alarme do carro.
- posso ir com você ?- ele estava com um jeito MUITO ALÉM do estranho , mais percebi o cinismo no olhar dele . E aquele enganador barato não iria jogar comigo daquela maneira, não mais . Então fiz o jogo dele e banquei a simpática .
- pode , agente mora no mesmo prédio não é mesmo ?- eu sorri e nós entramos no carro .

Da faculdade até meu condomínio não era longe , mas a companhia dele fazia tudo parecer do outro lado do mundo .

Nós estávamos no carro e eu dirigindo ainda sorrindo , parecendo estar bem feliz . No fundo , no fundo ..eu queria agarra-lo pelo pescoço e o enforcar ! Que garoto falso , mentiroso , idiota , gostoso , lindo , maravilhoso .. AH QUE RAIVA ! Diego infelizmente me provocava um misto de sensações que eu não conseguia entender . Nós estávamos chegando em casa quando meu celular tocou , era uma mensagem .

‘ mais uma partida de sinuca hoje ?
haha , te adoro .
s2
-------------------------------------------------
De : Diogo

Eu sorri sozinha, Diego me olhou .

- quem é Nina ?- ABUSADO !
- Ué Diego , é meu celular então é pra mim ..- eu disse sem querer parecer ser grossa.
- eu sei ! Mas quem é ?- MEU DEUS ! Será que ele ia continuar insistindo ?
- Um amigo oras ..- nós paramos no sinal vermelho .
- não vai me contar quem é ?- O que ele pensa que é ? Meu namorado ?

Virei a cara e não respondi a nenhuma das perguntas seguintes dele . Ele tentou tomar o celular da minha mão , em pleno transito e ele me puxando , me agarrando pra ver quem era . Então o sinal abriu e eu coloquei o celular dentro da calça , na parte da frente ; dentro da calcinha, KOASKAS .Ele ficou me olhando impaciente .
- quero ver você tirar ?- eu continuei focada no transito . Mesmo com meu celular me incomodando . Ele me olhava me desafiando e eu ria muito , até que eu vi Diego pegar o próprio celular de dentro da mochila .

O que ele fez ? Me ligou !
Meu celular estava vibrando dentro da minha calça , eu fiz uma cara de espanto e gemi bem baixinho ; não por estar sentindo prazer, mas sim pelo susto . Diego não parava de ligar e eu me contorcia , pra não bater e ao mesmo tempo agüentar e não tirar meu celular da calça . A cada ligação meu vibra cal parecia ficar mais forte e começou a me dar tesão . Estava bem em cima do meu clitóris , e nessa região é impossível não sentir nada ! Eu me remexia e apertava com força o volante .

- Não vai atender ?- ele me olhava com cara de safado e ria .

Que raiva . Nós chegamos no condomínio e meu celular ainda vibrava , eu já estava ficando suada de tanto tesão . E ainda mais o calor que fazia de manhã; eu estacionei o carro e o desliguei . Tirei a chave , e a coloquei na bolsa . Com dificuldade e fazendo caretas ; Ele me olhou esperando alguma reação . Eu sai do carro com as pernas flexionadas e ele foi saindo ao mesmo instante pela outra porta , tirei o celular rápido de dentro da minha calça e comecei a correr pelo estacionamento , com Diego atrás de mim .Nós corremos o estacionamento inteiro, então quando eu vi o portão do mesmo abrindo eu sai correndo pra rua com o celular na mão . Não tinha carro algum na rua naquele instante , eu atravessei correndo e olhei pra ver se Diego ainda estava atrás de mim .

- quero ver você tirar ?- eu continuei focada no transito . Mesmo com meu celular me incomodando . Ele me olhava me desafiando e eu ria muito , até que eu vi Diego pegar o próprio celular de dentro da mochila .

O que ele fez ? Me ligou !
Meu celular estava vibrando dentro da minha calça , eu fiz uma cara de espanto e gemi bem baixinho ; não por estar sentindo prazer, mas sim pelo susto . Diego não parava de ligar e eu me contorcia , pra não bater e ao mesmo tempo agüentar e não tirar meu celular da calça . A cada ligação meu vibra cal parecia ficar mais forte e começou a me dar tesão . Estava bem em cima do meu clitóris , e nessa região é impossível não sentir nada ! Eu me remexia e apertava com força o volante .

- Não vai atender ?- ele me olhava com cara de safado e ria .

Que raiva . Nós chegamos no condomínio e meu celular ainda vibrava , eu já estava ficando suada de tanto tesão . E ainda mais o calor que fazia de manhã; eu estacionei o carro e o desliguei . Tirei a chave , e a coloquei na bolsa . Com dificuldade e fazendo caretas ; Ele me olhou esperando alguma reação . Eu sai do carro com as pernas flexionadas e ele foi saindo ao mesmo instante pela outra porta , tirei o celular rápido de dentro da minha calça e comecei a correr pelo estacionamento , com Diego atrás de mim .Nós corremos o estacionamento inteiro, então quando eu vi o portão do mesmo abrindo eu sai correndo pra rua com o celular na mão . Não tinha carro algum na rua naquele instante , eu atravessei correndo e olhei pra ver se Diego ainda estava atrás de mim .
Quando eu já estava do outro lado da rua , fiquei olhando pra ele , pra ver se ele iria desistir de me perseguir ; mas não . Ele só estava esperando o único carro passar pra poder correr atrás de mim de novo . Parecíamos estarmos brincando de pega – pega , eu dei mais uma corridinha até chegar na areia da praia . Diego descia as escadas e já estava se aproximando eu corri o mais rápido que pude , mas Diego foi mais rápido e pulou em cima de mim me derrubando na areia .
Ele caiu sobre mim .
Naquele momento eu achei que ele queria o celular mas assim que nossos olhares se encontraram ele fechou o sorriso e eu o meu . O olhar dele me hipnotizava , os olhos verdes dele , aqueles lábios, o rosto de homem o trincar que seu maxilar fazia . Ele me olhava com a mesma intensidade , e nós dois não soltávamos uma só palavra .
Eu sentia a respiração dele cada vez mais próxima e então fechei meus olhos, eu pude sentir os lábios dele tocando os meus por um instante . Mas depois , mais nada . Abri meus olhos e Diego estava caminhado ao calçadão . Respirei fundo e continuei deitada na areia .
O que será que tinha dado nele ?
Eu fiquei deitada na areia ainda um tempo , estava de calça jeans skini , um all- star branco , e uma blusinha decotada verde . A pessoas que passavam pelo calçadão deveriam achar que eu era uma bêbada que tinha caído e ficado ali mesmo . Fechei os olhos novamente, e ,ainda deitada na areia ainda gelada da praia criei forças pra me levantar . Abri os olhos lentamente e os primeiros raios da manhã me doeram as vistas , meus olhos são claros e eu custei a enxergar direito. Ainda mais pra lá do que cá eu levantei e fui andando até meu condomínio , dei bom dia pro porteiro do turno da manha . Que muitas vezes me incomodava , ele era alguns anos mais velho que eu e ficava me secando ; ele era horrível , gordo , com espinhas no rosto todo , nojento , AH QUE NOJO !
Eu adentrei meu prédio e vi rostos no elevador que eu nunca tinha visto , pararam um andar antes do meu . Achei estranho , mas deixei quieto .Queria chegar em casa e descansar ! Assim que a porta abriu eu me lembrei que tinha deixado minhas chaves e as coisas no carro , QUE RAIVA ! Desci até o subsolo e fui até meu carro, mas quando puxei a porta ela estava travada ! Achei estranho e subi até o 5º andar novamente e toquei a campanhia na casa de Diego . Ele não se demorou a abrir a porta.

- você está com as minhas coisas ?- fui direta e reta .
- estou , espera um minuto ...- ele virou as costas e andou até a mesinha de centro da sala e pegou minha bolsa e meu fichário . Depois ele voltou até mim e me deu a chave do carro na mão esquerda e os materiais na direita. Ele estava estranho . Cabisbaixo , mas não comentei.
- brigada . - eu sorri e virei-me pra minha porta.
- relaxa.- ele bateu a porta e entrou .

Achei estranho o modo que Diego estava agindo , ele não era assim . Ele NUNCA perdia a oportunidade de me importunar ; eu tirei minhas roupas as quais deixei jogadas na casa , fui me deitar apenas de calcinha e sutiã .
Me enrolei no meu edredom e tentei afastar pensamentos ruins da minha mente ..mas tudo que minha a cabeça era Diego . Incessantemente ele ! Porque ele estava sendo gentil , porque carinhoso , e porque ele tinha ficado estranho na praia ...por mais doce que ele estava sendo naquele dia eu não conseguia esquecer nenhuma palavra que ele tinha me dito na madrugada que passamos juntos ; não me cabia ouvir aqueles desaforos , não vindo dele . Depois de tanto pensar e dar voltas e voltar no mesmo pensamento eu acabei pegando no sono .
Acordei era aproximadamente umas 14:00 , ainda estava sonolenta mas se eu dormisse mais provavelmente não conseguiria dormir de noite . Juntei forças pra me levantar e fui até o banheiro me olhar ; estava com a maior cara de derrotada , detonada . Ta, ta ..EU ESTAVA TERRIVEL ! Tinha que dar um jeito em mim mesma , tomei um banho , penteei meus cabelos . Coloquei um vestido leve , tratei de colocar um saltinho ..mudei minhas tralhas pra outra bolsa e fui a caminho do paraíso ..O SHOPPING !
Aqui os shoppings não são tão cheios como em SP , aqui tem praia e outras diversões ; cariocas são definitivamente bem diferentes de paulistas . O meu maior prazer eram as lojas estarem sempre vazias , sem filas . Então não me demorei a fazer minhas comprar . E que comprar , rendi prejuízos na conta bancaria da minha mãe .
Eu andava tranqüila pelo shopping todo , até que uma coisa me chamou atenção .De longe eu pude avistar Diogo em uma loja de langerrie . Pra quem ele estaria comprando ? Eu me escondi e fiquei olhando de longe , ele olhou varias . Amarelas, brancas, rosas, azuis até que chegou na vermelhas . Ele olhou , pegou nas mãos , olhou de novo , sentiu o tecido e assentiu com a cabeça em sinal de afirmação . Como quem diz : “ é essa !” . A vendedora saiu de perto dele e ele a acompanhou até o caixa . Ele saiu de lá com uma caixinha preta de laços vermelhos , eu segui Diogo sem deixar que ele me visse .
Diogo andou até uma loja de sapatos femininos e abraçou por trás uma mulher . SAFADO , CACHORRO ! Pois é era um mau de família mesmo , Diego era a copia do irmão . Ele entregou a caixa a mulher e sussurrou algo no ouvido dela que a fez rir , eles deram um selinho e saíram abraçados da loja . Eu me sentei em um sofá que tinha na frente de uma loja e fiquei pensando , como podia duas pessoas serem tão parecidas em tudo ? como podia uma falar mau da outra mas fazer igual ? Foi ai que me dei conta ..estava pegando leve . Se eu quisesse ganhar esse jogo teria que colocar as minhas garras pra fora ;

Corri até o estacionamento peguei meu carro e fui na maior velocidade pra casa, provavelmente daqui a um mês chegariam umas 4 multas por ultrapassagem no sinal fechado ; mas eu estava tão na expectativa de ir que nem dei atenção a isso . Subi com as minhas 1000 sacolas pro meu apartamento e entrei rápido .
Eu estava tão o animada , eu ainda nem sabia quando era ; mas fui direto pro meu quarto abri meu guarda roupas e verifiquei todas as minhas saias, meus vestidos, shorts ; tudo que eu tinha de bom e que valorizava meu corpo eu fui jogando em cima da cama . Meu celular tocou de novo , era Manuela .

- FALA AMIGA ! ;) - eu já estava toda animadinha .
- Tu vai ?- LOGICO !
- Que horas e quando ?- ela ficou cochichando com alguém até que me respondeu .
- Amanhã as 7 da manhã , na frente da faculdade. É um ônibus fretado!- eu já estava pulando de alegria .
- Ok ,então .- eu ia desligando o telefone quando ouvi ela falando de longe.
- Nina agente pode ir pra i pra ir amanha todas juntas ?- ela me disse .
- Claro que podem , aí agente vai de táxi até a faculdade ?;
- É , pode ser . - ela continuava com pessoas cochichando atrás.
- Ok, que horas vocês vêem ?- ela cochichou mais uns segundos .
- Ah, umas 21 ..pode ser ?- ela disse em tom de duvida.
- Pode ser . Vou deixar avisado com o porteiro quando chegar é só entrar .;
- Ta bom, tchau Nina.;
- Tchau ! - eu desliguei o telefone e voltei a fazer o que estava fazendo .

Separei minhas melhores roupas , meus biquínis mais bonitos , peguei minhas maquiagens no banheiro , liguei pra minha mãe pra avisar é claro. Afinal , quando ela chegasse de viagem eu não estaria mais aqui .Nos conversamos sobre mais coisas ela me contou como estavam as coisas por lá e tal . Desliguei o telefone e fui tomar uma ducha rápida .
Assim que as primeiras gotas de água caíram no meu corpo a campanhia tocou , tocou e tocou . Não agüentava aquele barulho infernal , sai nua mesmo do banheiro e fui atender ; Coloquei só um pouquinho do rosto pra fora , era Diego,pra variar .
Deixei a porta aberta pra que ele entrasse enquanto eu ainda nua caminhei até o banheiro de novo,ele não parava de me olhar.

- o que você quer Diego ?- eu disse enquanto entrava no boxe . Ele se sentou na bacia.
- vim saber de você ..- saber o que ?- se você vai viajar também !- ELE IA *-*
- não sei , você vai ?- rezei pra ele não ter visto minhas coisas em cima da cama .
- er..vou !- Diego ainda continuava misterioso .
- Legal .- eu desliguei o chuveiro- pega minha toalha pra mim ?- fiquei olhando pra ele com cara de safada enquanto ele se levantava e ia pegar a toalha que estava pendurada .
- é essa ?- ele apontou pra toalha rosa enquanto me olhava de boca aberta; eu queria rir mas apenas sorri.
- é sim, valeu .- ele pegou e trouxe até mim .

Ao entregar na minha mão a toalha ele estendeu mais a mão e eu o puxei pra dentro do Box junto comigo!hehe . Com o súbito eu fui empurrada contra a parede gelada e suada do banheiro por conta do vapor que saiu do chuveiro enquanto eu tomava banho . Me arrepiei , foi instantâneo .
A proximidade do corpo do Diego com o meu me deixava muito excitada , saber que ele podia ser meu quando eu quisesse me deixava ainda mais ; eu ainda estava com raiva dele e iria jogar mais uma vez . Ele já estava todo úmido por conta das gotas de água que ainda haviam no meu corpo , ele foi aproximando a boca dele da minha e nossos olhos se encontraram mais uma vez . Havia uma coisa diferente no olhar dele , algo mais intenso do que apenas tesão . Mas logo desvirtuei meus pensamentos a outro foco assim que os lábios dele encostaram nos meus .
Diego me envolveu em um beijo quente enquanto se apossava de minhas mãos , que se entrelaçaram enquanto nos beijávamos.

a língua dele dava voltas dentro da minha boca,era incrivel,aquilo tudo só o diego sabia me proporcionar.


Minha toalha a este ponto já estava toda molhada e caída no chão molhado do banheiro . Nosso beijo estava diferente, havia muito desejo e ternura nesse, e não ódio e volúpia . Continuei o beijando até que uma mordida nos lábios inferiores dele terminou o beijo . Ele desceu pro meu pescoço enquanto eu colocava minhas mãos por dentro da camisa dele . Diego desceu até meus seios começou a massagea-los e depois os chupou , eu arrepiava e forçava a minha cabeça contra a parede , estava com muito tesão . Mas mesmo assim não queria me entregar . Puxei ele pelos cabelos até minha boca de novo , os olhos dele estavam escuros e ele tinha o olhar baixo . Nós voltamos a nos beijar .
Ele falava palavras desconexas, eu entendi algumas . Mas até que ouvi uma frase que pensei nunca ouvir dele , não sabia ao certo se era aquilo mesmo . Então deixei quieto, eu nunca fui de levar em conta o que se fala nessas horas .
O pau de Diego já estava duro , e hora ou outra ele me segurava pela cintura e ficava roçando ele em mim. Minha bct só molhava mais e se contraia de tesão . Eu queria telo mais não podia , então o afastei com selinhos . E ele me deu espaço para que eu pudesse passar, enquanto fui pensativa até o quarto.

- Nina ?- ele disse enquanto eu saía do banheiro.
Eu estava ficando agoniada . Porque Diego estava daquele jeito ? e o que Diogo era ? ;@ . Varias coisas rodavam na minha cabeça , senti o corpo quente de Diego me abraçar por trás , o perfume dele , as mãos grossas me acariciando . Ah , era incrível .

- Sai Diego ..- eu o empurrei com a bunda pra trás.
- Que foi Nina ? Você nunca age assim ...- ele sentou-se na cama de frente pra mim .
- Do que você ta falando ?..- eu peguei um sutiã e uma calcinha na gaveta enquanto ele ainda me olhava .
- De você !- ele levantou e veio até mim .
- O que você quer Diego ? que saco !- eu sabia o que ele queria , mas não podia . Por mais que eu também quisesse.
- Você !- ele me puxou pela cintura e me beijou . Nos beijamos por alguns segundo mas eu me afastei dele novamente.
- O que pensa que eu sou ? - ele ficou quieto e com olhos arregalados enquanto me olhava quieto.- Não sou eu que não sou uma garotinha ? Vá procurar mulheres Diego, daqui você não tira mais nada .- eu me larguei dele .
- Eu não quis dizer aquilo Nina ...- eu nem dei atenção e continuei me vestindo.
- Diego , quer saber ? Pouco me interessa se você quis ou não , o fato é que você disse já era . Ta arrependido ? Procure uma das suas pra matar sua carência , não quero mais você !- Não por enquanto (6)
Ele não me respondeu . Saiu do quarto cabisbaixo e eu o segui até a porta.
Diego respirou fundo me olhando como alguém que queria falar alguma coisa , mas eu não dei chance ergui minhas mão para que ele entendesse que não o queria ele ali,ele veio até a mim e tentou me beijar mas desviei meu rosto ele saiu e bati a porta na cara dele .

Voltei a fazer minhas malas , coloquei só as melhores coisas .
Mas uma coisa não saía da minha cabeça , quem seria aquela mulher que estava com Diogo no shopping ? Namorada dele ? Hm, eu tinha que descobrir . Mas ao mesmo tempo não poderia perguntar a ele , a Diego talvez. Mas não agora , teria que esperar; tinha acabado de um fora nele e batido a porta na cara dele . Ele não iria me perdoar .
O tempo foi passando , já eram 19:00 . Ainda tinha 2h sozinha , eu não sabia o que fazer . O dia tinha sido tedioso. Continuei assistindo televisão , até que a campanhia tocou . Olhei no relógio novamente , e achei estranho ; não podia ser as meninas elas não viriam aquela hora.
Quando abri a porta, foi um susto.
Diego me beijou sem ao menos eu pensar em dizer alguma grosseria nem nada .

- O QUE É ISSO ?- assim que ele me largou eu comecei . HAHAHA’
- Quero falar com você.. - o abusado disse entrando , não esperou nem eu convidar.
- Belo jeito de demonstrar !- eu entrei e sentei.
- Não sou muito de fazer isso...- ele estralava os dedos.
- Fala de uma vez .. tenho mais o que fazer !- MENTIRA , EU SOU DESOCUPADA - desculpa ..- ele disse em um tom tão baixo e tão enrolado que eu não entendi .
- O que ?- eu me levantei e cheguei mais perto.
- Caralho Nina , eu já odeio falar isso ; tu ainda quer me torturar e me fazer repetir?- DÃAA !
- Eu não ouvi mesmo .- eu fiquei olhando pra ele enquanto ele falava .
D-E-S-C-U-L-P-A !- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH , NÃO ACREDITO ! Diego estava em minhas mãos , e essa simples palavra de 8 letras me dizia isso claramente.
- Ah ta . - fui seca .

Ele me segui com os olhos. Fui até a cozinha e peguei um copo de água pra mim beber. Ele me abraçou por trás e me deu um beijinho na orelha .

- Só porque me pediu desculpas , acha que vai me ter ? – eu me virei e o encarei . Mesmo isso me dando fraqueza.
Pois aqueles olhar dele me hipnotizava , eu me perdia . Mas me mantive firme , mesmo querendo beija-lo .
- PÔ ! Nina não dificulta ...- AH NÃO !
- Sai daqui garoto..- eu tentei afasta-lo .

Foi em vão. Diego era todo fortinho , e não falando apenas musculosamente ( o delicia ) mas em força ele também ganhava de mim fácil . Ele me prendeu em um abraço ; estava achando totalmente errado o pensamento que ele tinha sobre mim. Achava que era fácil assim ? Mesmo eu querendo me soltar ele me apertava cada vez mais , me deixando as vezes sem ar . Era impossível resistir quando ele chegava muito perto da minha boca. Ouve uma vez que ele passou apenas a língua dele sobre os meus lábios . Me molhei. Não conseguia mais resistir , mesmo eu querendo .
Começamos a nos beijar , as mãos deles já tinham me soltado mais . E agora passeavam por todo meu corpo , dando valor nos meus seios e na minha bunda. Ele desabotoou minha saia e em seguida tirou minha baby look . Eu fiz o mesmo com ele ,tirei o shorts e já podia ver seu pau duro , fazendo marca na cueca boxe dele . Mordi os lábios , tirei a camisa dele mas ainda continuava com o pensamento no pau dele . Então o encostei na parede da cozinha , ele se assustou . Me agachei e tirei a cueca dele ; olhei pra cima e nossos olhares se encontraram mais uma vez , eu sorri. Beijei o tanquinho dele *-*, e me apossei do pinto dele ; Segurei pela base e comecei a chupa-lo e punheta-lo de uma vez só . Ele gemia enquanto segurava meus cabelos com força ; eu tirei ele da minha boca e fiquei brincando apenas com a cabeça , passava os lábios , e depois colocava na boca de novo . Tirava passava a língua em toda a extensão e voltava a chupar .

- ENGOLE !- ele disse em um gemido.

Ele contraía os músculos da perna . Forçou minha cabeça contra seu pau me fazendo chupar mais rápido , eu sentia o pau dele bater na minha garganta. Algumas vezes me dava vontade de vomitar , mas continuei . Ele me puxou até a boca dele me deu um selinho e me virou de costas.
Diego apertou minhas coxas com bastante vontade e olhava com aquela cara de safadinho (666, ajeitou minhas pernas , eu arrebitei a bunda . Senti ele chegando mais perto ,ele apertou seu pau e enfiou em mim,ele vou colocando camalmente . E eu gemi alto . Ele apoiou a cabeça sobre meu ombro enquanto metia em mim e com a outra mão massageava meu grelinho , e eu mordia os lábios , arranhava a parede .

- você gosta né vagabunda ?- ele disse ;

Me arrepiei , o hálito quente dele no meu ouvido sempre me dava essa sensação. Ele continuava metendo , cada vez mais rápido . Eu arrebitava a bunda e rebolava pra ele ir mais fundo , eu gemia . Ele ia falando besteiras enquanto me enlouquecia. Ele me fez inclinar mais e meteu mais rápido . Me segurou pela cintura e meteu mais rápido. Eu gritava de prazer ; eu gozei .
Ele tirou o pinto pra fora e se punhetou até gozar na minha bunda . Minhas pernas estavam bambas e eu queria sentar , não sabia nem aonde estava direito. Tinha sido tão intenso , que eu me sentia perdida em minha própria cozinha.
Até que ouvi uma voz conhecida.

NINA !? :o O que é isso ?
eu dei um pulo da cama rapidamente,Me virei ainda atordoada procurando onde me apoiar . Olhei , era Manuela , Débora e Tina . Que tinha saído do meu apartamento assim que viu Diego. FODEU GERAL E AGORA MEU DEUS !
Eu me levantei e me recompus com o susto ,diego coitada não sabia a onde se esconder,mandei ele ter calms, me vesti enquanto Diego saia do meu apartamento com as mãos tampando o pinto e as outras segurando a roupa. FOI MUITO ENGRAÇADO. Mas eu tive que conter a risada e tentar formular uma desculpa rápida.
Elas se sentaram enquanto eu fui atrás de Tina . Ela estava sentada na escada de incêndio. Depois de um tempo adulando ela e explicando o que tinha acontecido , claro que eu contei uma mentira ; mas ela acreditou, enfim ; nós entramos de volta ao ap. Onde eu fiquei encurralada com tantas perguntas tanto de Débora como de Manuela .

- CAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAALMA !- Eu gritei e elas pararam de tagarelar.- Agente transou , foi isso . Ele é meu vizinho e acabo acontecendo , poxa vida.- eu me sentei. Betina queria contar a verdade mas eu não deixei.
Estávamos todas prontas e animadíssimas pra irmos pra viagem .
Assim que saímos do meu apto demos de cara com Diego saindo também com Marcelo um amigo dele da escola. Manuela logo foi lá cumprimenta-los e Débora a seguiu. Eu e betina nos olhamos e fomos caminhando até o elevador.

- Qual é Nina ? Dormiu com agente?- Marcelo disse ; Eu sorri e acenei pra não parecer tão rude eu disse.
- É que ainda to com sono , ASKOASKO . - eu e Tina entramos no elevador nem esperamos as meninas e os meninos entrarem também .

Marcelo era bonitinho , mais não fazia o meu tipo . Era forte como Diego , tinha o corpo bonito e um rostinho cativante , os cabelos dele eram loiros . Ele era bonito , mais não me chamava atenção . Sei-la , eu prefiro os morenos HAHAHAHA .
Depois de uns 20 minutos lá embaixo o táxi chegou , eu ficava furiosa quando olhava pra Diego e ele estava sussurrando alguma coisa no ouvido de Manu . Aquilo me subia feito um foguete , ele me olhava e ria .

- Vamos né ?- eu disse em um tom de desaprovação pelas atitudes dela.
- Ok , Tchau Dieguinho.- eles deram dois beijinhos no rosto e ela veio caminhando até a portaria,.

Débora fez o mesmo .
Eu olhei pra Diego querendo fuzila-lo com os olhos . Marcelo era um tonto , ele acenava pra mim parecendo uma criança de 5 anos . Eu dei risada e continuei andando . Betina não fez nada , ela estava quieta desde o ocorrido na noite passada.
Entramos no Táxi .
Foi uma meia hora até chegarmos na faculdade. TINHA MUUUUUUUUUITA GENTE! Acho que nem em dia letivo tinha tanta gente que nem naquele dia . Haviam uns 7 ou 8 ônibus .
http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAADHjQlSyhMkO_NclmSYar9GnNeW9wg5UYvhlGLFOOoZ46FeQfBfsy1Y-b7t_6wDdiWBDcq1ekClE1S1INoeLJP4Am1T1UCgxywiMhkKKXsVfJVWMUvPvpcyz.jpg

Alguns já se embebedando , outros já estavam bêbados ;Foi muito engraçado. Procuramos o nosso ônibus, assim que achamos tiramos a ralé de lá do fundo . Er, a ralé era uma galera da minha sala muito nada a vê . Uns feiosos que tinham , não descrimino ninguem mas se sentar no fundo e não zoar era melhor que saíssem de lá de uma vez .
Infelizmente Diego não iria no meu ônibus o que me desapontou bastante , mas logo que deram partida no mesmo nos recebemos instruções do lugar e os números dos apartamentos onde iríamos ficar . E o meu bloco era junto com o dele . PERFEITO

- Só estou com dor de cabeça Nina , aqui o tempo é mais baixo e minha pressão deve ter caído é só isso .Sempre acontece isso quando eu venho pra cá , não é nada é serio.- ela sorriu;
- Tem certeza ?-eu disse me levantando.
- tenho amiga , pode ir.- ela sorriu e eu sai do quarto.

Eu sabia que não era só aquilo ;mas deixei quieto. Assim que saí do quarto vi Marcelo carregando suas malas , ele brincou comigo e entrou no quarto do lado do meu . E logo depois avistei Diego no final do corredor com uma menina . Eles vieram até mim . DROGA !

-Oi Nina !- COMO ELE ERA CINICO !
- Oi Diego ..- eu queria sair dali logo mais ele fez questão de apresentar a menina pra mim .
- Essa é Milena . Ela da Administração.;
- Oi , tudo bem ?- Ela disse pra mim .
- Tudo ..gente já vou indo ta? Até mais ...- SACO !

Milena era da Administração, como eu tinha acabado de chegar só conhecia as pessoas do meu curso de nenhum outro a mais . Ela era uma loira aguada de peitos grandes e cara de nojo , só de olhar pra ela meu estomago virava e revirava . Mas não dei tanta atenção, assim que eu cheguei na recepção me senti em um oasis de GOSTOSOS ! Tudo bem , não posso deixar de falar que havia alguns que só por Deus . Mas a maioria salvava a pátria




Eu encontrei as meninas na piscina tomando sol e flertando com os meninos de outros cursos.

- AI ESTA ELA !- Manuela gritou .
- Ai credo, o que tem eu ? :O- eu cumprimentei os meninos e me sentei junto a elas na piscina.
- Estávamos falando de você ué..- Débora disse enquanto levava um morango a boca.
- Serio ? O que ?- eu fui logo roubando o suco de uva de Manu que estava encima de uma mesinha e dando uma bela golada;
- Que você é a nova paixãosinha de Diego Fontes ! :)' - O QUE ? MANUELA DISSE ISSO MESMO OU TO SONHANDO ?
- O QUE ? :o' - eu me engasguei . E não consegui formular mais nada.



- ué..mas é verdade não é ?- DROGA ! Manuela estava quase estragando a minha vida.
- er..não ! Agente só fico uma vez , somos vizinhos e amigos ..nada demais . Não sou do tipo de menina que se apega.]- eu disse respirando fundo e me livrando da furada que tinha me metido.
- Ah entendo ..que bom !- disse um dos meninos que estavam ali.

Eu sorri e resolvi sair dali e caminhar um pouco. Já ia dar meio dia , o sol começou a torrar minha cabeça entao resolvi me mover pra um lugar mais fresco do hotel . Atrás das piscinas havia tipo um “selva” de babus e tal . Andei por lá , mas uns passo e eu estava na praia . Então continuei andando , até que ouvi gemidos.

- O que é isso ? ^ o)- falei sozinha enquanto me escondia atrás de um bambu pra olhar melhor.

Meus olhos não podiam acreditar no que eu estava vendo .
Estavam ali , Milena, Marcelo e o Diego. SIM, FAZENDO SEXO ! E meu Deus parecia estar muito bom . Milena estava de pé se apoiando em Diego que estava penetrando ela pela frente , enquanto Marcelo a segurava pela cintura e , bem vocês sabem o que tava fazendo atras dela. Ela gemia e as vezes se segurava nos bambus enquanto os dois faziam um vai vem sincronizado. A cara dela não negava que ela estava gostando

Já tinha feito DP* mas não tinha achado tudo isso , não como parecia estar sendo pra ela . Aquilo foi me excitando , tanto pelos gemidos como pela situação. Levei a minha mão dentro do meu shorts e fiz pressão no meu grelinho, comecei a massageá-lo , não demorou muito pra que eu ficasse inteiramente molhada com aquela cena . Diego estava todo suado, e com o sol os olhos dele , o corpo ..tudo ficava ainda mais lindo. Não conseguia parar de olhar e pensar nele enquanto me masturbava .Era uma loucura, aquele lugar a situação..tudo. O que me deixava mais excitada. Diego vez outra descia pros seios de Milena e os chupava com vontade , enquanto Marcelo se segurava pra não cair ; eu continuava me masturbando ; o suor já estava me tomando por completa ; Diego tirou o pau de dentro dela e fez ela se inclinar ; facilitando pra Marcelo . Ela punhetou ele até ele gozar na boca dela ; aquilo foi demais pra mim . Gozei também ; ainda sim , eu continuei olhando e chupando meus dedos; Marcelo continuava metendo nela , cada vez mais rápido. Milena gritava de prazer ou de dor , ao certo eu não sei. Ele também não demorou muito pra gozar ; ele também tirou o pau da bunda dela e gozou por ali mesmo . Foi ai que eu tropecei em um bambu seco que estava no chão que fez o maior estralo.

- Ouviram isso ?- Marcelo disse ainda se apoiando.
- Eu ouvi..- Diego já estava vestido e procurando de onde vinha o som.
- o que ?- Milena disse . Ela estava ACABADA !

Eu me distanciei logo do local , tentando achar um refugio . Se Diego me visse ali estava perdida.

Eu ainda andava por entre os bambus tentando achar uma saída , aquilo ali parecia mais um labirinto uu’ . Não acabava nunca , fui andando até que achei a saída. Vi lá no fundo a praia , o sol . A pessoas jogando futvoley . Fui me direcionando até a “saída” .

- O que você faz aqui ?!- a voz era de Diego e ele estava me segurando pelo braço. Me virei assustada .
- Er ..procurando o caminho da praia . Mas olha ! Já achei :) ’- tinha me livrado ?
- Você tava espiando Nina !- EU ? MAAAAAAAAAAAAGINA !
- Espiando ? Espiando o que? :O - eu fiquei olhando pra ele enquanto ele me levava até a saída da praia.
- Não se faça de sonsa ! – ele tampou os olhos com as mãos , a claridade do sol faziam os olhos verdes dele *-* arderem .
- Do que você ta falando Diego ?- eu fiz o mesmo.
- Sabrina , eu vi você se masturbando enquanto eu e o Má comíamos a Milena !- :o FODEU !
- EU ? ta ficando louco ? eu não !- putz , e agora ?
- Me da a sua mão !- ^o) , minha mão ?

Eu fiquei observando pra ver o que ele ia fazer . Ele pegou primeiro a minha mão esquerda , colocou na boca meus dois dedos . O indicador e o do meio , aquilo me arrancou um suspiro e me fez apertar mais os olhos . Ele parecia degustar o gosto dos meus dedos ..

- creme ...me da outra mão !- eu não sabia o que ele estava fazendo .

Mas ele repetiu . Pegou dessa vez minha mão direita , primeiro levou ao nariz e cheirou .

- foi com essa ! Me esqueci que você é destra !- ele sorriu maliciosamente.

Depois ele voltou a colocar meus dedos na boca, os acariciou com a língua . Os chupou , eu olhava intensamente . Muitas vezes sem piscar, minha boca enchia de água e pelo visto minha calcinha não estava menos encharcada do que meus lábios . Aquela visão me delirava , me fazia viajar .

Ele começou a dar atenção as minhas mãos depois , ele beijou cada cantinho , o vácuo entre os dedos ..tudo. Com o maior cuidado , entre o dedo e outro ele passava a pontinha da língua rapidinho , não sabia mais o que fazer . Queria joga-lo na areia e dar pra ele ali mesmo , mas me contive e voltei a mim .

- ECA ! Garoto estranho ..solta a minha mão !- eu puxei a mão com tudo.
- Nina !- ele me gritou . E eu saí andando .
- Me deixa em paz !- eu estava batendo o pé na areia branquinha da praia .
- Mas você não sabe voltar sua doida !- ele me disse fazendo um gesto para que eu voltasse.
- EU ME ACHO TÁ ! :@- eu tava dando uma de mimada mesmo ! Mas não podia negar, não sabia mesmo como voltar ! ’

Enfim , eu não sabia como voltar . Não sabia onde eu estava , então esperei alguém me achar . Fiquei sentada na areia tomando sol , até que vi uma sombra sobre a minha cabeça e resolvi abrir os olhos .

- ué nina , ta aqui sozinha porque?- era o Marcelo.
- Me perdi ..- me ocorreu uma idéia naquele momento.
- Posso me perder por aqui também ? To de saco cheio do pessoal do hotel..- ele disse enquanto sentava do meu lado em um tom divertido.
- Pode claro ..- eu não resisti , fiz cara de safada.

Nós conversamos sobre muitas coisas . Marcelo era diferente de Diego em todos os aspectos , tanto fisicamente como mentalmente ; ele parecia ser mais maduro mais ao mesmo tempo tinha uma alma divertida e brincalhona . adorei o jeito dele , de um certo jeito me confortava . Ele me deu altos conselhos sobre relacionamento , KAOKOAS ‘ eu ria toda vez que ele me dizia alguma coisa .



O sol ainda estava sobre nós , mas não tão forte como antes . Eu me deitei novamente e fechei os olhos , logo em seguida ele se deitou também .

- Nina ..- eu me virei pra olha-lo .

Marcelo era ainda mais bonito sobre o sol , mais ainda não conseguia me sentir atraída por ele. Ate que ele se aproximou e me roubou um selinho. Eu sorri e retribui .
Em menos de um minuto nós estávamos nos beijando , ele veio pra cima de mim e nós ficamos por ali mesmo , rolando na areia . O beijo estava ótimo e cheio de carinho,as mãos dele estavam nas minhas coxas e me apertavam ; eu passava a mão por entre os cabelos dele . Não paramos de nos beijar em nenhum instante ,e ele também não subia a mão ; ele me respeitava, então também não quis dar uma de safada .
Ficamos um tempo e tanto nos beijando , até que depois de alguns selinhos e final do beijo nos levantamos e fomos pro hotel de mão dadas .
Pelo menos até perto da piscina , depois eu mudei de assunto com ele e corri pro meu quarto.



Assim que eu coloquei os pés pra dentro do mesmo tomei um susto e tanto .

- Onde você estava ?- era Tina que andava de um lado para o outro furiosa.
- Estava lá em baixo . Você mesma me mandou descer ! Ta viajando ?- eu disse enquanto tirava a parte de cima do biquíni .
- Ah é ..desculpa !- ela me disse enquanto me seguia , que agonia era aquela ?
- O que foi TINA !?- eu estava ficando impaciente com ela me seguindo que nem um cachorro a todos os lugares que eu pisava.
- Você viu isso ? ela se aproximou da Janela e ficou apontando.

Não sei o que Tina tinha , provavelmente não era muito serio . Ela não era a pessoa mais normal do mundo ; aliás , como ela tinha entrado no meu quarto ? Ta , deixei isso pra lá e cheguei mais perto da janela , a agonia dela estava ME agoniando . Quando olhei lá pra baixo, fiquei sem reação. Diego e Milena andando de mão dadas no loft do hotel; COMO ASSIM ? Eles dois ?

- QUEM É ESSA MENINA ?- ela me disse com uma cara de desesperada.
- Ah , é a Milena ...- eu tirei o shorts junto a parte de baixo e fui pro banheiro.
- como assim.. “ AH É A MILENA” ? ME EXPLICA QUEM É ESSA PIRANHA ?- nunca tinha visto ela assim .
- Ah é uma aluna da administração , mas uma peguete do Diego ..não me preocuparia tanto se fosse você Tina . É só mais uma ...;
- e se não for ?- ela se sentou na privada aparentemente abatida.
- ai meu plano estará correndo grandes riscos ..aliás , você acha que eu devo contar a Manuela e a Débora ?;
- não sei Nina , Manuela é um pouco fofoqueira ! Não sei se percebeu .- ela disse coçando a cabeça.
- Ah jura ? Pois é ..não sei se é confiável !E ela paga a maior rajada da historia pro Diego !- ela se sentou novamente e eu comecei a tomar meu banho .



Eu e Betina conversamos sobre Manuela enquanto eu tomava meu banho que durou mais ou menos 30minutos. Manu e Tina estudaram juntas os últimos anos do colégio , desde então que se conheceram são amigas; Tina me contou que Manu sempre teve essa queda por Diego , pois eles também estudaram na mesma escola , lógico que Diego sempre esteve anos antes e se formou primeiro ; depois que Diego se formou , Tina me contou que ela tinha desencanado e nunca mais havia dito o nome dele ; acharam que nunca mais se veriam , aliás ..não se veriam com a mesma freqüência do que na escola .
Era um fato , Diego sempre teve seguidoras ; e eu era a prova viva disso.
Sobre Débora ela não comentou muito , mas me disse que ela era muito quieta e sorrateira daquele tipo que ataca tão rápido que você nem sabe de onde veio , e que também era bem inteligente ; precisava de pessoas assim do meu lado ; então disse a tina que iria contar pra elas.
Mas não ali e nem naquele local , esperaria chegarmos até a capital de novo . E depois conversaríamos .

Hoje na praia teria um lual, então desci no loft só pra comer mais alguma coisa e depois subi com as meninas pra nós nos arrumarmos juntas .
Foi simples e rápido , afinal era um lual ; e estava calor naquela noite.



Débora prendeu os cabelos em um rabo de cavalo deixando os caixos soltos na parte de trás , uma blusinha simples branca que ia mais ou menos até o fecho do short jeans curtinho que ela estava usando , uma sandália branca de plataforma e um colar com um pimenta pra diferenciar todo aquele branco. Milena colocou um vestido rosa bebe , um chinelo branco e deixou os cabelos soltos , Betina estava com a parte de cima do biquíni , no cabelo ela colocou uma faixa verde limão , e colocou uma saia jeans , e um chinelo verde pra combinar .
Eu quis abusar da sorte e afastar totalmente Diego da distração que Milena exercia , claro que fui mais esperta que ela e desci antes pra ver como ela estava vestida ; ela estava com um vestido decotado vermelho e era possível ver a langerrie dela ; MUITO VULGAR aquela menina , senhor !
Subi e me vesti ; Coloquei uma blusinha asas de morcego, aquele tipo de blusa que é bem soltinha . Toda estampada, um short branco bem curto e bem apertado ; coloquei meu crocs branco e deixei os cabelos soltos . Nós quatro estávamos a maquiagem bem leve , estávamos lindas .
AQUELA NOITE , ELE SERIA MEU ! APENAS MEU !



Eu desci mas não o encontrei , fiquei bebendo e rindo com as meninas . Até velo sentado com Milena em um canto mais esquecido da praia . Os dois pareciam dois apaixonados sobre a Lua, me enfureceu e eu tinha que estragar .Me levantei e me preparei pra chegar lá e acabar com tudo , peguei uma cerveja em um isopor , estava quase chegando lá quando me puxaram pelo braço e me pararam . Me virei pronta pra dar um esporro , mas era Marcelo então fui educada.

- Que susto ..devia parar de aparecer do nada .- eu disse sorrindo.
- Aonde ia ? – só o que me faltava, mas um!
- ia o olhar o mar mais de perto, porque ? não posso ?- eu tentei parecer menos grossa que pude.
- Vamos ali perto do Diego e da Milena ?- ISSO MESMO QUE EU TAVA TENTANDO FAZER !
- Vamos .

Me deu muita raiva do Marcelo , não sei o que estava tentando fazer . Mas me tirava do serio aquele sentimento de posse que ele achava que ele tinha . Com quem ele achava que estava se metendo ? com a Branca de Neve ? HUNF ‘ , ele não sabia da missa a metade.
Nós íamos descendo e Marcelo quis parar pra me falar algo .

- Nina ..- AI MEU DEUS !
- Fala Marcelo !- eu me virei pra ele .

Ele estava com os olhos brilhando e aquilo me repugnou , me virou o estomago . Desculpem as românticas, mas esse tipo de homem NÃO É O MEU TIPO! .

- queria te falar uma coisa ..- QUE NÃO SEJA EU TE AMO ! QUE NÃO SEJA EU TE AMO !
- fala ..- eu respirei fundo e tentei me conter e não fazer cara de mau amada.
- Sabe a Milena ?- UFA ! Não era sobre mim ...
- Sim, o que tem ?- nós nos sentamos em uma pedra.
- Eu meio que gosto dela e o Diego ta empatando o caminho , e eu sei que você gosta dele então..- ESPERA AI !
- O QUE ?’ Como assim eu gosto do Diego ? eu não gosto dele ..quem falou isso?- fiquei olhando.



- Ninguem falou , eu meio que presumi .- AAAAAAH TÁ ’
- Entendo ..continua .- eu fiquei prestando atenção enquanto ele terminava o assunto.
- Então , queria que você me ajudasse . E me desculpa se promovi ou incentivei algum sentimento em você , sobre o que rolou hoje de tarde . Mas eu gosto mesmo é dela !- eu sorri.
- Pode deixar , eu vou te ajudar . E sobre hoje , relaxe! Não sou do tipo que se apega. Entende ?;
- Sim , mas vai me ajudar né ?- ele estava todo sorridente.
- Claro, vamos até lá.;

ÓTIMO ! Com Milena fora do meu caminho seria mais fácil colocar Diego nas próximas humilhações que ele iria sofrer . Eu estava ficando cansada dessa coisa do Diego sempre sair por cima , apesar de que ele por cima é bom ; eu não deixaria ele me pisar . NUNCA MAIS !
Descemos e fomos lá dar boa noite a ele , nos sentamos próximos e conversamos de diversos assuntos . Eu ficava dando sinais pra que Marcelo tomasse alguma atitude ou dissesse alguma coisa ; não imaginava que ele com aquele jeitão todo , fosse tão bobinho perto de uma paixonite.

- Diego não quer ir até ali olhar o mar ?- eu disse pra deixar os dois a sós. Marcelo sorriu pra mim .
- Eu e você ?- Diego me disse sem entender.

- é porque ?- eu sorri sem graça . Não queria a companhia dele , mas estava ajudando um colega .
– estranho ..ok ! Vamos !- ele se levantou e nós andamos até mais próximos do mar deixando os dois sozinhos.

Enquanto eu andava e me livrava dos abraços de Diego eu olhava pra trás pra ver como ele estava se saindo. Talvez ele não fosse o melhor em questão de xaveco , mas era legal e merecia o suposto “ amor” dela.



Estávamos quase chegando a beira do mar quando eu me afastei mais dele . Ele fazia questão de ficar me pegando pelas mãos ou pelos braços . Aquilo me agoniava .
Eu sentei na areia úmida da praia e parei pra observar as ondas , era lindo . O mar o reflexo da lua cheia , tudo estava perfeito ; atrás eu ouvia um som , as lascas da fogueira queimando . Gente rindo , eu até sorri uma ou duas vezes . Até sentir o corpo quente de Diego me embalar por trás . Ele se sentou atrás de mim , afastando meus cabelos pro outro ombro pra poder descansar os lábios quentes sobre a minha pele .

- O que você quer ?- eu disse .
- O que você pode me dar de melhor ?- como ele conseguia ser daquele jeitinho?
- não sei ..talvez quando eu deixar de ser garota e virar mulher talvez eu responda essa sua pergunta ! :)' - eu disse bem cínica .
- você ainda não esqueceu isso nina ?- ele me disse perto do meu ouvido o que começou a me excitar.
- não esqueço de nada do que você me diz , nenhuma palavra , nenhum gesto, nenhuma cena !- eu disse tentando me levantar .
- fique aqui ..- ele me puxou pelo braço e me fez cair na areia novamente.-pare de viver do passado Nina , ta na hora de esquecer essas coisas ..- ESQUECER ? Definitivamente, ele tinha ido longe demais dessa vez ! '
- Me larga ! - eu me levantei e sai dali naquele instante .


Como ? Como ele esperava que eu esquecesse de tudo ?
Pense comigo ..não é fácil sofrer humilhação, acho que desde os primeiros tempos ninguém NUNCA gostou de ser humilhado . Aquilo seria pedir demais , uma vingança bem feita era tudo o que eu queria ! E por mais que eu ache errado fazer as coisas com a cabeça cheia eu fui atrás das meninas e as arrastei pro quarto .
Nos subimos de elevador e elas não paravam de me fazer perguntas até chegar lá , queria mandar todas calarem a boca e irem se foder . Mais eu me segurei e fiquei calma até chegarmos no quarto .

Contei a elas sobre meu plano , teria que coloca-lo em pratica naquele dia . EU NÃO CONSEGUIA MAIS ESPERAR !
Manuela ficou de boca aberta , e Débora sorriu concordando . Ela me disse que também não gostava desse jeito mandão e machista dele . Gente só um detalhe a mais sobre a Débora , apesar dela adorar um pau ! ISSO É UM FATO TÁ ? ELA TEM MUITOS VIBRADORES , NÃO ESTOU BRINCADO ! Enfim, ela era bem feminista e se auto sustentava . Não gostava desse jeito dos homens quererem mandar em tudo , com Betina eu já contava ..então o que me restou foi AMEAÇAR Manuela .

- MANU ! ISSO AQUI É SERIO ENTENDEU ? NÃO POR MIM , MAS POR TODAS AS MENINAS QUE ELE JÁ HUMILHOU ! PENSE BEM, ELE NUNCA TE DEU UM ESPORRO TE DIZENDO QUE NÃO PRECISAVA DE VOCÊ ?- eu joguei um sentimental mesmo , HAHAHAHA .
- já ..- ela disse com a cabeça baixa.
- POIS É ! POR ESSE TIPO DE COMPORTAMENTO QUE EU ESTOU CANSADA DE DIEGO SE FAZENDO DE BONZÃO E PAGANDO DE GOSTOSO ..não que ele não seja ! MAS ENFIM, O CHATO É TER QUE ASSUMIR QUE ELE É UM TREMENDO PREGO E QUE EU NÃO SUPORTO MAIS ESSE TIPO DE HOMEM NA MINHA VIDA ! - ta ok , até eu confesso que me assustei com meu descurso.- SE VOCÊ POR TUDO A PERDER , JURO QUE NÃO SEI O QUE EU FAÇO ! MAS VAI DOER !; ela engoliu a seco e não disse nada , apenas concordou com a cabeça .

Eu tomei fôlego e sentei na cama .

- Acho que sei como te ajudar Nina !- Débora me disse com um sorriso maléfico.
- é mesmo ? e como ?- eu me interessei.
- Todas aqui somos boa em alguma coisa, não é ?-ela me disse
- é !- dissemos em coro.
- Ok . Eu me dou bem com esse lance de tecnologia ..- isso era verdade.
- E eu sou boa se tratando na questão HOMEM ! - eu disse.
- Bom , eu tenho bastante experiência .- Manuela disse.

Mas a mais importantes finalmente se pronunciou.

- Eu entendo do assunto principal . DIEGO !- Betina disse rindo.

Dessa vez , ele não teria pra onde fugir !(666'

Nós descemos novamente , sem nenhum plano arquivado nem nada . Colocaríamos as idéias no papel um dia mais calmo . Era um lual ! E agente queria curtir a noite .
Assim que Manu desceu ela voltou a se juntar com os meninos da outra faculdade , Débora com umas garotas de um outro curso ..enquanto eu e Betina ficamos conversando e tomando uma cerveja. Diego não tirava os olhos de nós duas e nós podíamos sentir , sem nem mesmo olhar era uma coisa física , uma coisa quente . Nós continuamos a conversa e riamos bem alto pra chamar ainda mais a atenção dele . Até que decidimos provoca-lo , chegamos bem próximas uma da outra e falamos coisas bem perto do ouvido ; mordisquei a orelha de Tina e ele pode ver, olhei de canto e ele passava a língua sobre os lábios , chamei Tina para um lugar mais deserto da praia .
Nós íamos caminhando pela areia e podemos ver Diego vindo atrás de nós. Desci minha mão a bunda de betina enquanto andávamos , ela gostou e retribuiu a apalpada. Continuamos andando até que chegamos , em um cáz ; um lugar escuro que era apenas iluminado pela lua . Diego ficava lindo sobre a luz da lua , mesmo se escondendo atrás das pilastras fincadas na areia ; mas não podia negar que Tina naquele instante me chamava mais atenção ; aqueles seios , aquela barriga , aquele corpo ! Tudo nela me excitava ;
Começamos a nos beijar , ela passava as mãos na minha bunda ainda enquanto eu beijava ela todinha . Hora ou outra descia pro seu pescoço , tirei a parte de cima do biquíni que ela usava , e comecei a mamar em seus seios ; enquanto ela acariciava meus cabelos e os puxava com ternura ; me arrisquei mais e fui descendo os lábios por todo o comprimento de sua barriga , contornei o umbigo eu abri a saia dela , e tirei-a calcinha ; ela gemeu , enquanto ainda me segurava pelos cabelos ;



fui descendo e abocanhei a bct dela com desejo , ela estava quente e bem molhadinha ; comecei a chupa-la , com a mão direita coloquei a perna esqueça dela encima de um dos meus ombros , pra me dar mais espaço ali embaixo . Eu a chupava e ela gemia cada vez mais alto , comecei dar atenção especial pro grelinho dela , e com meu dedo indicado a penetrei ;ela arquejou soltando um gemido gostoso de se ouvir ; ela massageava um dos seios enquanto eu a chupava ; puxava minha cabeça pra mais perto e esfregava a bct na minha cara; ela gemia de prazer cada vez mais alto ; então por fim ela gozou .

- Você me deixou de pernas bambas !- ela disse sorrindo . enquanto se encostava mais na pilastra de madeira .- ..minha vez !- ela continuou.

Me colocou virada de costas pra ela , abaixou meu shorts enquanto eu mesma tirava minha blusa que logo ficou jogada na areia . Já estava nua , e rapidamente olhei pra Diego que parecia bater uma punheta boa , atrás da pilastra de antes ; mas foi bem rápido mesmo , fechei meus olhos assim que senti a língua de Betina na entrada da minha buceta , ela me chupava tão rapidinho que em minutos eu sentia vontade de gozar ; mas me segurei , ela tirava a lingua e passava os dedos , saltitando em cima do meu grelinho . AH ! que tortura , mas era ótimo eu adorava aquela sensação . Ela começou a me masturbar enquanto me chupava, eu gemia ..não conseguia me conter com uma coisa daquelas ; cada vez mais alto . Ela tirava e colocava aqueles dois dedos e lambia meu grelinho exercendo uma pressão sobre ele , cada vez mais rápido aquela língua quente me percorria , me explorava ;

- isso ! - eu disse sem pensar .

Em meio a frases desconexas e gemidos eu não consegui pensar em mais nada. Ela deu um tapinha na minha bunda de leve , foi o bastante . Gozei . Ainda com dificuldade eu coloquei minha calcinha e meu shorts e nós duas sentamos na areia



ficamos um tempo , até que me lembrei de Diego .

- Tina , olha ali ..- eu disse rindo .

Diego estava todo melecado do tronco pra baixo , de tanta punheta que ele deve ter batido; deu até uma dó .

- vamos ajudar ?- Tina me disse com cara de safada .
- sabe que não é má idéia ?- eu retribui o olhar e nós andamos até ele .

Ele estava encostado na pilastra , e provavelmente nem havia ouvido nossos passos . Digo isso pela reação que teve quando nos viu .

- Espionando Diego ? Que feio !- eu disse , no mesmo tom que ele havia usado comigo mais cedo.
- Eu ?- confuso ele me respondeu.
- Não nós ..- Betina retrucou .
- Não estava espionando nada , só estava indo ver o mar ..- OU ! ESSA DESCULPA ERA MINHA !
- Anham ..como foi mesmo que você fez ? Ah ! - Betina e ele me olhavam .

Eu me abaixei próximo a Diego , onde ele estava sentado na pilastra ; As mãos dele ainda estavam meladas do próprio gozo , mas eu não tinha nojo , e até gostava daquilo .
Peguei a mão direita dele , eu sabia que ele era destro . E a lambi ele abriu a boca e serrou os olhos , ficou me olhando enquanto se excitava mais uma vez ; eu coloquei os dedos dele um por um na minha boca ,deliciando cada um com um carinho e desejo como ele havia feito. Depois de terminado , passei a lamber aquele TANQUINHO MARAVILHOSO,enfim..a barriga dele ; Aonde estava melado , tudo . Lambi cada centímetro , ao terminei limpei minha boca .



- Então ..você alem de estar ESPIONANDO estava se MASTURBANDO ? – eu sorri e olhei pra betina .
- Não ..er ! Ta, eu tava !- ele disse sem saída.
- HAHAHAHAH ‘ sabia !- Betina disse
- Porque fez isso Diego ?- eu o olhei com desaprovação.
- Porque ? É proibido ?- ele me disse com um olhar de cachorro sem dono .
- Porque se masturbar , quando você tem duas gostosas aqui ?- Betina disse isso mesmo ? Fiquei até paralisada, mais não demonstrei nenhum sinal de surpresa . Me mantive firme e fiquei olhando pra ela .
- Você mudou heim Betina ?- Diego disse enquanto se levantava .
- Todos mudam Diego ..- ela disse .
- A proposta esta mesmo de pé ?- ele disse colocando a camisa .
- Claro que esta !- eu disse .
- Ok , vamos pra minha suíte .- O QUE ?
- UOU ! Esperai , sua suíte ? Não , vamos pra MINHA suíte ! Isso é se você não quiser ficar na mão de novo ..- eu disse caçoando dele .
- Ok , como quiserem ..- ele disse me seguindo.

Nós andamos por outra parte da praia , pra que ninguém visse agente . Nós subimos e antes de eu entrar no quarto eu bati , ninguém respondeu . Então eu entrei com Diego e com Tina , trancando por dentro , dando um jeito de manu não conseguir entrar no quarto .
Assim que entramos Diego tirou a roupa de Betina e olhou direto pro ENORMES seios dela.

- TINA ! PORRA, tu mudou mesmo !- ele disse com cara de safado.

Diego os abocanhou e a jogou na cama , enquanto eu dei uma de Voyer*, fiquei apenas observando a cena . Ela já estava nua e rápido Diego também ficou , ele a masturbava e ela fazia o mesmo com ele ; as vezes se beijavam , e aquilo tudo estava me dando calor . A luz estava acesa , tudo bem visível ; Eles estavam deitados em diagonal na cama , a visão era perfeita .



Ele a parou de masturba-la , de um dedo a um pinto ! Grande evolução né ? Ele meteu nela com tudo e ela começou a gemer , acho que fazia tempo que Betina não ficava com HOMENS, pelas experiências lésbicas dela comigo ela sabia BEM fazer as coisas . Ele metia nele ela gemia , ele fazia um vai e vem gostoso , rápido . Eu estava quente , fui tirando as minhas roupas e em questão de segundos eu fiquei nua ; Ele me olhava enquanto metia, aquilo me dava uma sensação de prazer sem mesmo estar ali , ele me queria me desejava e só me deixava mais excitada ; fui até a cama e beijei betina ; ela gemeu abafado em minha boca enquanto gozava no pau de Diego ; então depois de alguns minutos deu lugar a mim ;
Eu fiquei de quatro e ele me penetrou , me segurando pelas covinhas ; Eu olhava pra ele enquanto ele metia , sorria ..mordia os lábios . Ele ficava cada vez mais louco . Betina deitou embaixo de mim e começou a me beijar enquanto se masturbava e apalpava meus seios com a outra mão ; Diego me comia tão gostoso que eu não conseguia pensar em outras coisas , gemia, gritava de prazer ; ele levou uma das mãos ao meu grelinho e ficou salteando os dedos por lá ; eu mordia os lábios , até que gozei a primeira vez . Ele me mudou de posição ,e Betina sentou no meu rosto ; Eu a chupava , me concentrei bastante , porque Diego metia muito forte e rápido , cada vez mais . Gozei outra vez enquanto Tina gozava na minha cara ; depois de algum tempo Diego tirou o pau dele de dentro de mim e gozou na minha coxa .
Ficamos lá , os três em uma cama de casal .Exaustos e satisfeitos !



Depois de um tempo deitados , eu continuava de olhos fechados apreciando meus últimos instantes do êxtase de prazer . Senti mão quente e grande de Diego na minha barriga e outra no meu seio esquerdo . Permaneci de olhos fechados . Senti Betina me beijando , os lábios finos e macios dela eu já conhecia bem ; logo eu pude me deliciar com 4 mãos tocando meu corpo , me senti a ultima bolacha do pacote né ? Era delicioso , os dedos grossos de Diego em contraste co a mão delicada de Betina ; Diego começou a beijar minha barriga enquanto Betina dava atenção aos meus seios , sentia a língua de Diego percorrendo toda extensão da minha barriga ..ele desceu até o meu clitóris e começou a me chupar ; eu não sabia no que me concentrar , Tina me acariciava me beijava ; eu resolvi abrir os olhos , era intenso aquilo que eu estava vivenciando ; Tina perguntou se eu a chuparia , eu disse que sim. Então ela se sentou no meu rosto e eu comecei a chupa-la ; ela gemia e esfregava a bct dela na minha cara ; enquanto Diego me chupava eu gemia dentro da bct dela e procurava me conter ; foi quando senti Diego me penetrando com tudo ; ele metia rápido , os três sentiam prazer ; nós três gemíamos , era incrível . A situação pedia ,e eu gozei . Logo betina também gozou na minha boca , e com um gemido rouco eu pude sentir e ver Diego gozar também . Foi um misto de sensações uma aventura gostosa mas que tinha terminado


Nós três tomamos banho juntos , mas não rolou nenhum tipo de sacanagem nem nada , foi um banho rápido . Nós não trocamos muitas palavras depois do acontecido uma meia hora depois Diego não estava mais na nossa suíte e eu e Betina tínhamos ficado conversando sobre coisas aleatórias até Manu chegar.

- Oi lindas ! – ela disse enquanto ia entrando com Deb .
- Nossa demoraram ..- Betina disse
- Pois é , estávamos resolvendo um assunto entende ? KAOSKOAS’- tinha uma ponta de malicia na voz de Débora então pude entender o que elas estavam fazendo.
- Ah , quero dormir !- eu disse .
- Esta nos expulsando ? HAHAHA- Débora disse .
- não imagina gente , KAOSKAOS ‘ Só to com sono ué..- eu disse rindo.
- é agente teve uma noite, agitada !- E BETINA BOCUDA !
- O que ? Conta !- Manu e Déb sentaram na cama , todas animadas esperando a historia de Betina .

Tina contou tudo a elas , a nossa pegação na praia . A super punheta do Diego na mesma , eu lambendo ele e tudo mais ; Chegou na parte do quarto as meninas já estavam até ofegantes de tanta animação ; Tina contou os mínimos detalhes de tudo e elas pareciam prestar bastante atenção enquanto eu me matava de rir e rolava no carpete.
Depois de terminado , as meninas ficaram de boca aberta . Então Débora se levantou e começou fuçar em tudo quanto é mochila da Manu . Todas nos ficamos paradas até ela perguntar ;

- Cadê Manu ?- e agente continuava olhando.
- Cadê o que Débora ?- ODEIO FICAR SOBRANDO UU’
- Aquele que não coube na minha bolsa e eu coloquei na sua ..- Manuela fez cara de quem sabia .
- Ah ta , ta aqui nessa rosa .- ela apontou e pegou a alça da mochila pra dar pra Déb.

Nos ficamos observando que saber o que seria aquele tal “aquele”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário